«

»

abr 15 2008

Currículos que funcionam

Pessoal, segue uma matéria publicada na Revista INFO ano passado, sobre como formular um currículo. Creio ainda ser útil. Lembro que é um aconselhamento. Não necessariamente a formatação do modelo que vocês podem acessar por um dos links na matéria é perfeita, ou padrão. Mas as dicas contidas são valiosas.

Abraços,

Fábio A. de Amorim

(Fonte: Info Online – 18/07/07)

Veja o que valoriza um profissional de tecnologia.

A Microsoft recebe cerca de 25 currículos por dia. A Unisys, outros 500 por mês — em 2006, foram 6 mil. Por que um candidato é chamado para entrevista e o outro não? A resposta pode estar no currículo. Nem sempre basta ter boa formação e carreira sólida. Essas informações devem aparecer de forma clara, concisa e objetiva. “O entrevistador avalia o que o profissional pode trazer para a empresa. É importante que o currículo mostre as contribuições que ele deu nos empregos anteriores e os resultados obtidos”, afirma Mylene Mitrulis, gerente de recrutamento da Microsoft.

Os consultores de recursos humanos recomendam que o profissional prepare mais de um currículo para atender a diferentes situações. Se conhecer os requisitos da vaga, deve ressaltar as habilidades e experiências relacionadas com eles. “No currículo-padrão, essa informação pode passar despercebida, estar num cantinho escondido”, diz Leyla Galetto, diretora do Grupo Foco.

Veja o exemplo citado por Malena Martelli, diretora de recursos humanos da Unisys. A empresa precisa preencher com urgência uma vaga de gerente de projetos de TI, porque acabou de ganhar uma concorrência num banco. “Se eu bater o olho em um currículo de uma pessoa com experiência em gerência de projetos na área financeira e formação em Ciência da Computação na USP, certamente ela será chamada para a entrevista”, diz Malena.

Confira aqui um modelo de currículo e abaixo dicas do que colocar em cada tópico:

  • APRESENTAÇÃO

Seja breve, claro e, ao mesmo tempo, abrangente. Coloque as informações mais importantes sobre a formação e a vida profissional de forma lógica e organizada, para facilitar a leitura. Evite fontes de letras muito pequenas ou cheias de firulas e o excesso de palavras grifadas — esse recurso deve ser usado apenas para destacar palavras-chave, que poderão facilitar o armazenamento do seu currículo em um banco de dados inteligente. Não mande foto. De modo geral, o currículo não deve passar de duas páginas. A exceção são para os cargos executivos, como presidente ou diretor de empresa. “Esse é um processo demorado, complicado, arriscado e caro”, afirma Riccardo Gambarotto, diretor da empresa de headhunters Spencer Stuart. “Por isso, é preciso conhecer toda a vida profissional do candidato.”

  • OBJETIVO E PERFIL

Decida exatamente o que você quer fazer — a área em que quer atuar ou a posição desejada — e coloque isso como objetivo, logo no início. Esse item facilita a vida de quem vai ler o currículo e, por isso, deve vir após a identificação pessoal — que deve conter apenas seu nome, endereço completo, telefone, celular e e-mail. Faça também uma síntese do seu perfil profissional, destacando qualificações, o tempo de carreira e as áreas em que tem mais experiência. Se trabalhou em empresas conhecidas no mercado, ou morou algum tempo no exterior, é importante ressaltar.

  • HISTÓRICO PROFISSIONAL

Essa é a parte mais importante do currículo. É onde você deve colocar os projetos de que participou. Comece sempre pelo último emprego, mencionando o nome da empresa, o período em que trabalhou nela e o cargo ou as funções que exerceu. Se não for conhecida, convém acrescentar uma breve descrição sobre ela (área em que atua, faturamento ou origem). Ressalte a sua contribuição nos resultados positivos que a empresa possa ter obtido. “Se participou de um projeto de TI que ajudou a organização a aumentar sua receita em 10%, por exemplo, isso deve estar no currículo”, diz Mylene Mitrulis, da Microsoft.

É preciso ter bom senso para não cansar o pessoal de recrutamento com uma lista interminável de realizações que podem não ser tão relevantes — ao menos para a vaga disponível. Bom senso também é fundamental na hora de descrever atividades ou funções mais técnicas. As “sopas de letrinhas” muito comuns na área de tecnologia podem ser um diferencial no currículo, mas é preciso levar em conta que quem vai ler o currículo primeiro é alguém da área de recursos humanos, que pode não dominar detalhes do linguajar técnico.

  • FORMAÇÃO E IDIOMAS

A formação acadêmica deve conter os cursos de graduação, pós-graduação, MBA e de especialização — só os relevantes para a carreira. Além do nome do curso, é preciso colocar o nome da instituição e o período em que foi feito. Cursos fora do Brasil e as certi? cações pro? ssionais também devem ser mencionados.

Dependendo da empresa, o conhecimento de outras línguas — em especial, o inglês — é essencial. Na Microsoft, por exemplo, falar inglês é pré-requisito. Por isso, o currículo deve informar que idiomas você conhece e se é fluente, ou está no nível intermediário. Se só souber o básico, é melhor não colocar nada.

  • COMO MANDAR

O currículo pode ser enviado por correio ou por e-mail, de preferência acompanhado de uma breve carta (ou mensagem) de apresentação, mencionando a pessoa que o indicou — caso tenha uma referência — ou se está respondendo a um anúncio de emprego. Outra opção é mandar o currículo diretamente para o banco de dados da empresa, por meio do seu site.

Em alguns casos, é recomendável ter também uma versão em inglês (veja modelo em www.info.abril.com.br/carreira/curriculo-ingles.pdf ). “Isso, principalmente, se for uma vaga para uma empresa internacional, ou se a pessoa for ocupar uma posição gerencial”, observa Marcelo Mariaca, do grupo Mariaca.

  • O QUE É PROIBIDO

MENTIR OU MAQUIAR A INFORMAÇÃO: Não se esqueça que o currículo é só a porta de entrada na empresa. Depois vem a entrevista, na qual a mentira acaba sendo descoberta. As empresas são implacáveis: o mentiroso é excluído da seleção.

ERROS DE DIGITAÇÃO OU DE PORTUGUÊS: Revise bem o texto, antes de enviar o currículo.

INFORMAÇÕES QUE PODEM PESAR CONTRA: Por exemplo, dizer que você tem o inglês básico ou curso de pós-graduação incompleto.

PRETENSÃO SALARIAL E REFERÊNCIAS PESSOAIS: Deixe para dar esse tipo de informação quando lhe pedirem.



Comente usando o Facebook!
0
0

10 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. ferrugem

    Um currículo bem feito e com informações pertinentes à vaga em questão sempre ajudam numa corrida por uma vaga de emprego. Mas é importante dizer também que, na maior parte das vezes, não basta só ter um bom currículo, deve-se ter um boa rede de relacionamentos. O “Networking” é, em algumas situações, mais importante do que o próprio “currículo”.

    Belo post Fábio.. Acho que é um assunto bastante pertinente e que muitos ainda tem dúvidas quanto a elaboração de um currículo, digamos, competitivo.

    Um forte abraço à todos!!!

    0

    0
  2. Marco Filippetti

    Fábio, excelente tema! Abs!

    Marco.

    0

    0
  3. Fabio A de Amorim

    Obrigado Ferrugem e Marco.

    Espero que ajude o pessoal. E espero tb. que postem sugestões, comentários, etc.

    Abraços!
    Fábio A. de Amorim

    0

    0
  4. É a pura realidade.
    Acredito que estas informações irão ajudar muitos profissionais de TI que ainda se batem para fazer um ótimo currículo.
    Meus parabéns Fábio.
    Obrigado pelo post.

    0

    0
  5. Rodrigo Farias

    Grande dica, vou até remodelar o meu CV por causa deste post, Parabéns Fabio!

    0

    0
  6. lgchiaretto

    ta ai algo realmente importante … afinal.. seu curriculo é a sua cara, tem que cuidar !!

    :o)

    0

    0
  7. Minu

    Muito bom, importante por sinal. Já havi visto esta materia antes, mas nada como relembrar.

    Abraços.

    0

    0
  8. Italo Amaral

    Fabio, muito bom ! Excelente !
    Aprendi muito com essa recomendação abaixo…
    ——————————————————————————————————————————————————————————
    [ PROIBIDO ]
    INFORMAÇÕES QUE PODEM PESAR CONTRA: Por exemplo, dizer que você tem o inglês básico ou curso de pós-graduação incompleto.
    ——————————————————————————————————————————————————————————
    Meu curriculum era cheio de coisas estilo: sei o básico daquilo, básico daquilo outro… só o básico arghs, realmente, pode não servir para nada ou até mesmo pesar contra!

    Parabéns e obrigado!

    0

    0
  9. rjsmoreira

    Fábio,

    Semana passada tava conversando com uma amiga que é cordenadora de RH e ela tava falando justamente dos tópicos abordados nesse post… inclusive o que o Italo falou ela tava comentando. Tem curriculos que não são nem analisados por estarem fara de um padrão.

    Refiz meu curriculo na semana passada e ta igualzinho ao exemplo que você colocou… CLARO que bem mais modesto.

    :P;P

    Abraço.

    0

    0
  10. sullivan

    Curriculo bem feito é uma porta se abrindo nas empresas,lógico que ainda existe o fator entrevista mas o foco aqui é justamente uma boa elaboração de curriculo e com certeza esses posts ajudaram muito a todos!

    Valeu pessoal

    0

    0

Deixe uma resposta