«

»

nov 03 2008

Carreiras – A “prostituição” do mercado de T.I.

prosti.jpgBoa noite pessoal,

Como a nossa “mesa redonda” acabou não saindo nos vídeos feitos durante o evento “I NetworKaridade”, que ocorreu mês passado, pensei em montar este post para passar, aos que não foram, alguns pontos que foram debatidos e que eu julgo serem de extrema importância. Como eu já havia mencionado em posts anteriores, a mesa redonda que tivemos no evento foi muito interessante, com muitos participando e com temas de grande valia e interesse geral.

Uma das questões que foram abordadas diz respeito à chamada “prostituição do mercado”, termo usado para definir situações onde o mercado busca profissionais com perfis “mirabolantes” em troca de salários, muitas vezes, considerados ofensivos.  Um exemplo, abaixo:

Empresa de Tecnologia estabelecida há mais de 10 anos no mercado busca profissional para atuar como Analista de Redes Sênior, em São Paulo. Regime PJ, contrato por tempo indeterminado. Exige-se Inglês fluente, certificação Cisco CCNA e Microsoft MCP, formação superior e experiência comprovada de mais de 5 anos na área. Pós em gestão e/ou CCNP será considerado um diferencial. Salário (negociável) : R$2000.

Vamos analisar esta vaga. Obviamente, para um profissional com as certificações, formação e habilidades extras solicitadas, para atuar como Pessoa Jurídica, e em São Paulo, o salário oferecido está muito aquém do praticado pelo mercado. Esta foi uma questão levantada no evento. Alguém alegou que ofertas como esta derrubam o valor dos profissionais “sérios”, já que, invariavelmente, alguém sempre acaba aceitando posições como a mencionada, pelo salário ofertado.

Meus argumentos, na ocasião,  foram os seguintes:

  1. Profissionais que – de fato – possuam as qualidades, habilidades e  formação solicitados na vaga dificilmente estarão desempregados e, mesmo se estiverem, a chance de se submeterem à uma vaga deste tipo é praticamente nula. “Então… quem aceita este tipo de vaga?” R: Quem está desesperadamente procurando um emprego e, certamente, não possui as qualificações pedidas. “Hmmm e a empresa que postou o anúncio, aceita mesmo assim?” R: SIM!!! Veja bem, NENHUMA EMPRESA SÉRIA posta vagas deste tipo. Desta forma, acaba-se aceitando quem se interessa. É como dar uma série de tiros esperando que apenas um acerte o alvo (ou que passe perto, pelo menos).
  2. Mas o povo que aceita este tipo de vaga acaba derrubando nossos salários!“. R: Não, pelo contrário. O que ocorre é que acaba havendo uma valorização do profissional – de fato – qualificado. Empresas sérias sabem quanto custa fazer o “hunting” de um bom profissional. E certamente irá pagar bem à este, quando encontrado.
  3. Vejo muitos profissionais MUITO NOVOS, com CCNA na mão e sem experiência alguma aceitando este tipo de vaga. Isso vai fazer a média salarial cair!“. R: Não é verdade. Uma vez mais, a vaga está sendo preenchida por um profissional que não atende ao perfil colocado.
  4. Se os profissionais de informática tivessem um órgão regulador, como um Conselho Regional, como existe para Engenharia, isso não aconteceria e os salários seriam mais nivelados“. R: Será mesmo? Será que isso não seria, de fato, um problema? Quem disse que os Engenheiros estão satisfeitos com seus salários? Eu conheço VÁRIOS que não estão… 😉

Outro assunto que surgiu dizia respeito à banalização das certificações por pessoas que utilizam “braindumps” para serem aprovados nos exames, e que depois conquistam vagas que demandam certo conhecimento mas, na hora “H”, não conseguem entregar o serviço. A questão era se as empresas realmente valorizam as certificações em T.I. tendo-se em vista este fato.

R: SIM, as empresas SÉRIAS valorizam certas certificações em T.I., e as levam MUITO à sério. O que se faz, entretanto, é procurar testar o conhecimento REAL de um candidato por meio da aplicação de testes simples, que mostrem – rapidamente – se o candidato conhece, de fato, o assunto. Isso é feito na AT&T (por onde passei e, inclusive, desenvolvi o teste que – se não me engano – é aplicado até hoje), na BT (por meio de uma entrevista técnica pessoal – EM INGLÊS), e em muitas outras empresas. Portanto, certificar-se é – como eu disse no evento – ter a certeza que seu CV já estará em uma pilha de CVs diferenciada. ENTRETANTO, não vai lhe garantir vaga alguma (raras exceções, como o CCIE).

“Mas e aquelas vagas que pedem um ‘super profissional’, e colocam no fim: ‘informar pretensão salarial‘?” R: Estas, na minha opinião, também não são vagas sérias, ou pelo menos, são anúncios mal-intencionados. O que se procura aqui é fazer um “benchmarking”, ou seja, ver quanto os profissionais quesupostamente se encaixam no perfil estariam cobrando para aceitar uma vaga destas. Muito comum, mas não caiam na besteira de informar a pretensão. Lembrem-se que salário não se mede apenas no $$$ depositado no fim do mês em sua conta corrente. Deve-se também considerar:

  1. Benefícios oferecidos (ex: plano de saúde, previdência privada, VR, VT, bônus, estacionamento, etc etc etc);
  2. Local de trabalho (ex: É de fácil acesso? Perto da sua casa? Local seguro? Agradável? etc etc etc);
  3. Porte da empresa (Multinacional? Empresa pequena?)
  4. Chances de crescimento profissional na empresa (Existem? São reais? Existe um plano de cargos e salários definido?)

Estas são apenas ALGUMAS variáveis à serem consideradas na hora de se negociar qual o salário que VOCÊ considera justo. Tenha isso em mente. Se a empresa insistir em pedir-lhe que coloque a pretensão salarial, diga que você está disposto a abrir isso após uma entrevista. Afinal, como pode uma pessoa (ou empresa) definir quanto você vale, se conhecer-lhe antes? Mais uma vez, MINHA OPINIÃO!!!

Para encerrar, minha honesta opinião é que a “prostituição no mercado de T.I.” simplesmente não existe para pessoas que estão bem preparadas, com estudo, com conhecimento de outros idiomas, com perseverança e com vontade de crescer. Para quem não é, resta o consolo que sempre haverá vagas! Não tão boas,mas elas estão lá.

Debates abertos 😀

Abs!

Marco Filippetti



Comente usando o Facebook!
0
0

56 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. ciscovoice2012

    Concordo plenamente com você Marco, aproveitando quanto esta a faixa salarial de um MCP com CCNA em SP?

    0

    0
  2. Marco Filippetti

    AHHHHH Jefferson, pare vá!!! Não existe esta média! Cada profissional tem uma qualificação, e desta forma, cada um vai se encaixar em uma vaga distinta, com salários distintos. Veja o post “manjado” abaixo, a linha de raciocínio é a mesma:

    http://blog.ccna.com.br/2007/09/07/qual-o-salario-medio-de-um-ccna/

    Abs e desculpe a brincadeira 🙂

    Marco.

    0

    0
  3. ciscovoice2012

    Magina Marcao, inclusive semana passada dei dindin pra você e você nem sabia 🙂
    Mas então nao ajudou muito, to precisando comparar o que eu ganho hoje com o que eu posso ganhar tirando a certificação, atualmente sou CCNA, mas você tem alguma ideia de média que o pessoal tira na capital?

    0

    0
  4. Renato Silva

    Acredito sim nas empresas como o Marcos comentou no post sérias valorizam o profissional e respeitam a certificação, algumas até utilizam essa vantagem para participar de licitações (Isso já foi comentado aqui no Blog), e é isso que vejo a Cisco colocando em prática com a nova base de certificações especializando ainda mais o profissional que queira ser especialista.

    0

    0
  5. Richard

    Marco,

    Poderia dar um exemplo de uma descriçao de uma vaga de uma empresa séria? ainda tenho certa dificuldade pra distinguir isso.

    0

    0
  6. Johnny Vernin

    Nossa… exatamente o que canso de colocar na cabeça de alguns amigos meus… minhas opiniões são bem parecidas com as suas Marco, mesmo não tendo 1/4 das suas experiências… mais um belo post.

    0

    0
  7. valdir.malaquias

    Boa Noite Marco,

    Acabei o curso ccna no IBTA no dia 1º desse mês, e estou doido para entrar no mercado para trabalhar com cisco.
    Mas sinceramente acho uma vergonha o que esses caras fazem, assim os profissionais ficam intimidados a não fazerem nenhuma certificação achando que não vale a pena.
    Por exemplo eu mesmo fui a uma entrevista para trabalhar numa instituição financeira, a qual não vou nomear por ética porém o salário era uma vergonha, mas como não tenho experiência com cisco achei que seria bom para aprender na prática e auxiliar nos estudos para a certificação.
    Mas no fim o cara queria alguém com experiência para trabalhar em Barueri e ia pagar como PJ 1750 R$.
    Parece brincadeira mas não é, e eles ainda acham que é um bom salário sendo que só a certificação são 250 Doletas.
    Fui porque como disse não possuo experiência, e até faria estágio não remunerado só para adquiri-la porém exigir experiência é o cúmulo.

    Abs,

    E isso é um ótimo post.

    Valdir Malaquias

    0

    0
  8. valdir.malaquias

    E Richard,

    Eu vi hoje a noite ou melhor agora a pouco no site da APinfo algumas vagas da IBM para area de Redes, porém tem que ter espanhol e inglês. Dá uma olhada lá.

    Abs,

    Valdir Malaquias

    0

    0
  9. Rodrigo Falcão

    Confeso que até um tempo atrás tinha uma opinião um tanto diferente, realmente achava que esse tipo de vaga prejudicava o currículo do profissional sério, ou pelo menos mais dedicado, e pior, ainda condenava os que aceitavam esse tipo de vaga. Mas entendi que muitas vezes aceitam devidos a necessidade que tem , e esse tipo de coisa não temos como comentar, pois cada um conhece suas necessidades.
    Ai também vi que o profissional que tem esse currículo, QUE REALMENTE TEM ESSE CURRÍCULO,dificilmente fica desempregado, como bem afirmou o Marco.
    E digo mais, em muitos casos o que faz a diferença é o idioma, principalmente o inglês.

    Abs!!

    Rodrigo Falcão

    0

    0
  10. Marco Filippetti

    Jefferson, uma coisa que eu disse no evento e que segue válido é a dica para os profissionais tb fazerem um benchmark do mercado, de vez em quando. QUer saber quanto um profissional com seu perfil está ganhando em outra cidade, em outra empresa? Tente se candidatar para vagas nestas cidades / empresas (mesmo que não tenha intenção de sair do seu emprego atual). Siga em frente no processo até abrirem a média salarial. Aí sim vc terá a resposta para a sua pergunta. Fora isso, não acho que consiga uma resposta que o agrade. Um pode dizer que a média é R$5000, enquanto outro, que a média é R$2000. É como eu disse. CCNA e MCP, apenas, não definem um perfil. Existem muitos outros elementos que contam (formação, inglês, etc) na hora de definir uma “média salarial”.

    Abs

    Marco.

    0

    0
  11. Érik

    Obrigado Marco por trazer este assunto, para os que não foram ao NetworKaridade. Mto bom!!! 😛

    Concordo com o q vc disse Marco sobre o profissional REALMENTE qualificado, esse dificilmente estaria desempregado.

    E acredito que existem empresas sérias que sabem valorizar o profissional de TI e as certificações existentes no mercado.

    Abraços.

    0

    0
  12. gudines

    Esse assunto é importantíssimo Marco! Bem colocado por você!
    A proposito eu fiz esse teste de CISCO que a AT&T aplica na entrevista de trabalho, fui bem, tirei uns 80% na época. Então foi você quem elaborou? hehe , eu lembro que tinha bem cara de testes do nível do CCNP.

    0

    0
  13. Daniel Rodrigues

    Otimo Post Marco.
    Vou citar dois pontos que achei interessante que voce comentou.

    1- O mercado de TI, de fato, virou uma zona. A empresa que eu trabalho atualmente tinha um setor de desenvolvimento de sites. Mas em um certo momento, eles optaram por fechar este, pois a concorrencia com profissionais desqualificados era muito grande. Nao se pode concorrer uma pessoa que compra um revista na banca de jornal para aprender a fazer sites e que sequer paga impostos, oferece garantia, qualidade..etc..

    2-Eu sou contra um conselho para os profissionais de TI. Acho que vai ser mais uma conta para pagar. Digo isso como Engenheiro formado. A questao do piso salarial minimo para quem paga o CREA, não é sinonimo de garantia de salario como as pessoas pensam. Tente entrar em uma empresa, recem formado, e exigir receber esse minimo so porque voce faz parte do Conselho Regional…

    Enfim..

    []s

    0

    0
  14. Plinio Monteiro

    Esse tema é bastante interessante. Concordo com o Marco quando ele diz que um profissional bom, dificilmente estará desempregado. Agora acho que exista sim, uma dificuldade de colocação no mercado quando você é de outra região, mas pode ser até normal.

    Eu (from Maceió-Al-Nordeste hehehe) mando meu CV para uma empresa do Rio e outras 10 pessoas do sudeste também mandam, acho que a preferência dar-se-á para os 10, tendo em vista, é claro que estou no mesmo nível deles.

    Mas acho que o importante é não desisitr, continuar tentando e se especializando, mesmo quando as oportunidades são escassas. Eu mesmo mando quase 3 CVs por dia, não estou desempregado, mas busco uma melhor colocação profissional, o mercado de TI aqui em Maceió não valoriza profissionais com certificaçãoe o salário fica bem abaixo do merecido.

    0

    0
  15. jair.rocha

    Questão Polêmica Heim !!!!
    Existem alguns fatores a serem observados .
    A quaretirização do servidor na area de T.I. esta uma “Vergonha” Trabalho para Uma Empresa Multinacional que presta serviço para outra Multinacional Maior ainda é LIder em seu Segmento , esta prmimeiro que me referi , por sua vez contratou um aconsultoria que por sua vez , me contratou cmo P.J. Certo que Meu salário é até bom , mas sou P.J. não tenho beneficio algum , imagino quanto esta segunda empresa que me refiro paga a 1ª Empresa para ter um analista de suporte Pleno ,imaginem se eu não ganho tão mal ,quanto ganha cada uma desta empresas . Isso temos sim que colocar em discussão tem muita gente se beneficiando deste artificio para ganhar uma fatia de nosso Salário .

    0

    0
  16. breno.roque

    Concordo, empresas sérias sabem valorizar o profissional. E algo muito importante é o profissional saber se valorizar. Lembrar que é a empresa que depende do profissional e não o contrário. E o salário é realmente parte do benefício. Com certeza prefiro ganhar menos, porém trabalhar em uma empresa que se preocupa com o dia a dia do funcionário, incluindo pequenas ações que tornem o dia mais agradável, estimulando a produtividade.

    0

    0
  17. Fabio Luiz Pagoti

    bem.. eu ainda não sou CCNA.. claro que pretendo ser.. mas não só por um diferencial no CV.

    Minha opinião é que se você quiser uma empresa séria.. tenho lá minhas dúvidas se o CCNA é um diferencial.. outros candidatos sérios também terão isso e muito mais.

    estou pensando isso ultimamente e tenho certeza q outro pensam ou já pensaram em algo parecido:
    O CCXX é algo que lhe capacita para trabalhar com equipamentos Cisco.. óbvio.
    se perguntarem para os alunos do Netacad “vocês querem trabalhar com equipamentos da cisco? querem viver disso?”
    tenho certeza que muitos responderão ‘não’. Sou um exemplo.

    Uma das melhores coisas que já fiz se tradando de estudos foi o NetAcad (fiz até o modulo 3 – CIEE e AINET). Porém valeu muito mais pelo conhecimento em redes (uma área que achei muito bacana) do que pela Cisco. Curto muito programação também, por que não atrelar uma coisa a outra? (já que elas são atreladas!!)

    Faço Sistemas de Informação, estou no 2° ano: no NetAcad aprendi que o OSPF usa o algoritmo Dijkstra. Na graduação aprendi o algoritmo, como ele é implementado.. e os estudos se tornam muito mais motivadores quando as coisas se completam e encaixam.

    Resumindo os conceitos: creio que o CCNA é sim um diferencial, mas não tem essa tal força de colocar seu CV numa outra pilha

    0

    0
  18. Rodrigo Farias

    Sobre o exemplo que marco deu dos R$2000 para São Paulo realmente eu cocordo plenamente com ele. Mas aqui no Nordeste, por exemplo, existem profissionais que preenchem este perfil e que aceitam uma vaga deste tipo aqui.

    Abracos.

    0

    0
  19. diogocampregher

    Normalmente essas vagas são preenchidas por pessoas como EU, recém certificadas mas sem experiência na área. Então aceitamos um SUB-EMPREGO para obter a tal experiência para em um momento mais tarde poder lutar por algo ainda melhor. Penso apenas que deveríamos considerar o fato de que temos que começar por algum lugar, mesmo sendo esse um emprego não tão considerável.

    Claro que a carreira idela seria poder apenas estudar e tirar certificações no menor período de tempo possível, mas quem hoje se encontra nesta situação, de poder apenas estudar ? e esperar chegar em um ponto profissional que as as ditas empresas sérias justifiquem pagar 5, 6 7 K$ …. seria uma maravilha

    Talvez eu esteja sendo um pouco sarcástic, mas sei que minha situação se deve em parte pela região não ser tão tecnologicamente evoluída, mas enquanto isso vamos estudando e batalhando poruma posição melhor….

    mas sinceramente aqui no Sul, a carreira de certificações é bem devagar, talvez a impressão que se tenha aí da região de cima seja melhor, mas aqui minha gente…..muito complicado.

    Abraços

    0

    0
  20. Thiago Pereira

    Marco seu comentario foi realmente muito legal. Não estava com esta visão mas analisando do seu ponto de vista podemos ver que o mercado para profissionais realmente qualificados não faltará mesmo.

    Parabéns e grande abraços.

    0

    0
  21. David Alvarenga

    Primeiramene…. Vlw Marco, por compartilhar com a gent esta discusão….. show de bola….

    Este é o maior problema do Brasil….. algumas empresas nao valorizam os profissionais bem qualificados, principalmente do ramo de infra-estrutura… eu leio toda hora sobre a falta de mao de obra nas empresas de TI… e pq ainda vemos uma vaga descrita dessa forma?? praticamente um Guru em redes ganhando como se fosse apenas um tecnologo em redes….. Muita gent desiste de seguir o ramo…..

    Outra coisa que deixa bastante triste…. Pq para o ramo de TI os programadores tem mais valor que os profissionais de infra??? Tudo bem, eles sao importantes.. produzem os softwares q automatiza os trabalhos dentro da empresa…. mas onde esses softwares vao rodar???? em kal estrutura de infra??? Muita empresas que eu ja vi paga horrores para uma licensa de um software especifico ou ate contrata um desenvolvedor pagando um alto valor… e qdo vai contratar um profissional de redes fica ai com essa palhaçada de pedir muita experiencia e qualificacao mas sem valorizar em termos financeiros e em termos q o marco comentou no post ( concordo com vc Marco, n vivemos so de salario.. e sim de condicoes de trabalho..).

    Fabio Luiz, discordo com vc , qdo vc fala q CCNA nao eh um diferencial…. kra.. nao sei onde vc mora, mas eu moro em Minas Gerais… e vc pode contar nos dedos perto de vc alguem certificado cisco ( alias certificado em kalker coisa)…. estou me graduando na UFSJ (federal de sao joao del-rei -mg) e nao conheci NINGUEM certificado em nada….. conheco muita gent da UFLA (federal de lavras-mg) q agora q ta vindo com um plano de certificacao em java para alguns alunos….. no ramo de TI todos nos sabemos da importancia da certificacao…. mas kra tem gent q nao sabe nem o q eh certificacao e eh do ramo….. outra coisa é q fiz um curso da Microsoft na area de infra-estrutura em Belo Horizonte… e tb nao achei NENHUM aluno certificado e nada… , apenas o instrutor era MCP e apenas dois alunos q sabiam da real importancia da mesma… Logo kra, como quase ninguem tem ( pelo menos no circulo de pessoas q eu conheco ou tive contato) uma certificacao pode separar vc mesmo em uma pilha de CVs……

    Esta dificil para quem eh certificado ….. esta dificil para quem e especialista….. esta dificil para quem eh graduado… imagina p quem nao tem nada dissu???? e vive de tutoriais hehehehe……. Logo vamu q vamu nos especializar, pois n temos nada a perder..

    abs

    David

    0

    0
  22. Érik

    David…:

    “Esta dificil para quem eh certificado ….. esta dificil para quem e especialista….. esta dificil para quem eh graduado… imagina p quem nao tem nada dissu????”

    Disse td!!!! 😛

    Abraço.

    0

    0
  23. Rafael Mendes

    Concordo com o post acima ! hehe
    Traduz bem a situação atual.

    []s

    0

    0
  24. Fernando Avelino

    Eu ja vi vaga pedindo MCSE oferendo 2 mil também.

    Mas é como você falou no evento Marco, as empresas lançam essas vagas sabendo que não existe profissional com esse perfil que aceitará algo assim, porém o que vier é lucro, então infelizmente esse é o nosso mercado que está desvalorizando cada vez mais profissionais cada vez mais raros da área de exatas.

    0

    0
  25. Fernando Avelino

    Ha… e mais, essas empresas que oferecem esse salário com certeza são empresas de outsourcing, que são empresas que empregam muito, porém em compensação com salários miseráveis.

    0

    0
  26. Marco Filippetti

    David, citando-o: “Outra coisa que deixa bastante triste…. Pq para o ramo de TI os programadores tem mais valor que os profissionais de infra???”

    Esta pergunta surgiu tb no evento. Acho qengraçada esta visão… pelo menos no meio onde eu convivo, Engenheiros de Redes ganham MUITO MAIS que programadores. Aliás, digo mais… vagas para programadores aqui em SP são as que pior pagam, em muitos dos casos. Basta ver na APINFO (www.apinfo.com).

    Bom, esta é a minha impressão. Talvez você tenha contato com programadores que ganham muito, talvez por serem especializados em linguagens não padrão (ex: COBOL, etc). Mas não sei. Só estou especulando 😉

    Abs!

    Marco.

    0

    0
  27. Marco Filippetti

    Rodrigo (Farias), muito bem colocado! Obviamente temos que levar em conta a região. R$2000 para SP pode ser pouco, para o NE, a coisa muda de figura. Sem dúvida alguma.

    Abs!!

    Marco.

    0

    0
  28. Marco Filippetti

    Diogo, citando-o: “Normalmente essas vagas são preenchidas por pessoas como EU, recém certificadas mas sem experiência na área. Então aceitamos um SUB-EMPREGO para obter a tal experiência para em um momento mais tarde poder lutar por algo ainda melhor.”.

    Disse tudo! Perfeitamente válido!!! Entretanto, você não se encaixaria 100% no perfil, de cara. A vaga pede 5 anos de experiência. Compreende o ponto que coloquei? Esta vaga SERÁ preenchida! Entretanto, por profissionais que não irão atender à todos os requisitos solicitados.

    Um abs!!

    Marco.

    0

    0
  29. Richard

    Marco,

    Lembra-se que já falei com voce sobre isso que o David disse?
    Me deixa intrigado a mesma coisa, pode ser o core-business da empresa que não dê a devida importancia para o pessoal de infra, mas nos projetos de software.

    Mesmo assim ainda tenho uma visão que uma pessoa BEM capacitada mesmo, supera tudo isso, e a empresa paga o que realmente ela vale.

    No início sempre acontece essa prostituição mesmo com todos, e muitos estacionam por aí, voce sempre tem que pensar em ir além.

    0

    0
  30. Marco Filippetti

    Richard, isso sempre vai depender do que é vital para a empresa. Um Banco, por exemplo, pode dar mais valor ao seu pessoal de desenvolvimento de software do que para um analista de redes. Para um Banco pode ser mais vital ter suas aplicações customizadas disponíveis grande parte do tempo. Cada mercado terá sua demanda. Por isso, é importante atentar-se a isso na hora de enviar seu CV. Garanto que um analista de redes em um banco recebe um salário, enquanto um analista de redes em um service provider, recebe outro.

    De qquer forma, deixei meus comments sobre o post do David no comment n. 26.

    Abs!!!

    0

    0
  31. Fabio Luiz Pagoti

    David Alvarenga, concordo parcialmente contigo. Você acredita que CCNA é um diferencial (au acredito tb.. porém como o Marco.. é algo que te diferencia.. não te garante a vaga). Porém depois você disse:

    “***Esta dificil para quem eh certificado***** ….. esta dificil para quem e especialista….. esta dificil para quem eh graduado… imagina p quem nao tem nada dissu???? e vive de tutoriais hehehehe……. Logo vamu q vamu nos especializar, pois n temos nada a perder..”

    Note que, se está dificil para essas pessoas, é porque certificação não é diferencial. Isso se contradiz!! Falta de emprego não é!

    A verdade é que você está na graduação assim como eu… estamos no meio acadêmico ainda. Claro que é normal alunos de graduação não terem nenhuma certificação. A grande maioria sai do ensino médio, faz ou não cursinho e entra na faculdade. A discrepância dessas etapas é enorme, e conciliar faculdade com certificação não é nada fácil. Infelizmente tem até aqueles que nem sabem o que é uma certificação, acho um absurdo!! Isso é tanto falha da faculdade quanto do aluno na minha opinião!! Faltar informação básica no meio acadêmico é algo triste!

    O que quis dizer no meu post: Se você quer vagas sérias em empresas sérias um CCNA com certeza não deverá ser uma carta na manga. Tenho uma professora que foi CCNA, uma das primeiras no Brasil. Li o CV dela e o CCNA é a coisa mais básica que consta lah e ela não tem CCNP!

    Bem, em relação a outra discussão. Quantos alunos o NetAcad tem no mundo? Mais de 700 mil certo? Quantos trabalharam/trabalham/trabalharão com equipamentos CISCO? Não tenho essa informação, mas ela seria de grande valia. Um CCXX antes de mostrar que você é bom de CISCO, mostra que você é bom em redes! E isso sem duvida vale muito mais!

    Essa é o post que mais tem futuro em todo blog na minha opinião.

    Fábio Pagoti

    0

    0
  32. David Alvarenga

    Marco,

    Entao, e o seguinte….

    Presto serviços de projecao de redes aki em sao joao del-Rei – MG…. e qdo vamus nas empresas percebmos q eles nao acham caro pagar quase 30 mil conto em um software gerencial… mas quase morrem qdo orçamos um projeto profissional de rede com adminstracao e tudo por cerca de 7 mil….. Logo o q vejo q eh nestes ambientes o profissional de infra nao tem o mesmo valor q os de dev…. mas como vc falou…..provavelmente esteja apenas por aki .. esse problema….

    Mas eh bom saber que ai em sampa nao funciona assiim….. em Belo horizonte, qdo fiz o meu curso da Microsoft, senti um pouco as empresas tendendo para o lado dos dev, vi mais oportunidades para programadores do q para profissionais de infra, mas p ser sincero nao reparei nas pretencoes salariais… pode ser q, tendo mais chances , os salarios sao menores heheheh

    Mas se vc falou, ta falado…. vc tem experiencia de sobra p dizer….. espero q eu esteja errado mesmo por onde eu passar heheheheh….

    abs

    David

    0

    0
  33. David Alvarenga

    Marco,

    outra coisa eh q eh interessante o q vc fala no post 30….. nunca parei p pensar dessa forma….

    claro… para algumas empresas a rede vale muito mais q os sofwares como os provedores neh….. mas para um banco nem tanto (apesar q se eles n tiverem uma estrutura boa de rede nao conseguiiram manter o sistema integrado de verdade…. e os servidores de banco de dados??? quem da suporte.. os profissioonais de infra neh hehehe… ( tirando a parte de programacao mesmo de banco de dados).

    Mas e bom ficar atento para onde mandamos os nossos CVs….. brigadaooo pela dica mestre…

    abss

    David

    0

    0
  34. David Alvarenga

    Fábio,

    Sim kra, concordo com vc que o CCNA nao te garante emprego.. mas te diferencia….. como um idioma…

    A minha frase enfatiza (

    0

    0
  35. David Alvarenga

    Desculpa galera, nem sei como apaga comentarios hehehe, deu um pau aki e atualizou a pagina com a publicacao do meu comentario inacabado…..

    mas continuando….

    Fábio,

    Sim kra, concordo com vc que o CCNA nao te garante emprego.. mas te diferencia….. como um idioma…

    A minha frase (q vc citou) mostra o que acabei de concordar com vc…. q o CCNA nao te garante emprego, mas q te difrencia….. pois antigamente quem tinha uma graduacao tava no tpo de kalker coisa… mas hj eh apenas uma ‘obrigacao’…. muita gent graduada desempregada ( e nao so no ramo de TI)….. e ai o CCNA ja top um dia, mas hj ele se tornou ‘obrigacao’ tb para um profissional de redes… na minha modesta opniao.

    Outro ponto q concordo com vc é qdo vc fala q no meio academico esta assim.. como relatei , neste meio nao encontro pessoas certificadas…. e muito menos com este foco …. (raras as pessoas q sabem da importancia de uma certificacao, eu mesmo fikei alerta sobre issu qdo eu fiz meu curso da MS.. antes eu nem sabia do q se tratava)…..Agora, vc pode ter certeza q tem muita facul ruim ai q eh falha nessa hora.. hehehehe…. principalmente algumas particulares q nao tem conceito…..

    Agora sobre o seu ponto de vista… concordo com vc parcialmente…. muitas empreas serias como vc colocou ja trata o CCNA basico mesmo… mas muitas outras , principalmente alojadas fora das grandes metropolis ainda nao…. e ter uma certificacao dessas mostra q vc eh um “entendedor” de redes ( como vc mesmo disse). Mas tudo eh relativo neh . hehehehehe….. so sei q nao quero parar so no CCNA hehehe…

    abs a todos ( e desculpa novamente pelo meu erro no post 34)

    David

    0

    0
  36. Fabio Luiz Pagoti

    realmente precisamos de um botao para apagar comentarios aqui no blog.. rsrs jah cometi alguns erros.

    então David… tenho essa visão, sou de sampa capital. Realmente as coisas podem variar de lugar para lugar (como o diogocampregher disse ser a realidade onde vive)

    Acho que essa discussão sobre o conhecimento de uma certificação no meio acadêmico gera um bom post também! O que acham?

    abraços!

    Fábio Pagoti

    0

    0
  37. Michel Perez

    Falando nisso, justo essa semana recebi esse vídeo aqui, gostaria que vocês olhassem e comentassem é um vídeo bem no tema discutido nesse post, quando a vaga pede pretensão salarial já até desanima o cara, cada um sabe o q vale, sabe do seu potencial e dos pros que tem a seu favor. Segue abaixo o vídeo ao qual eu tinha falado.

    http://www.youtube.com/watch?v=uyMY2uo-iqQ

    0

    0
  38. Michel Perez

    A proposito Marco esses bixinhos que ficam de icone quando o cara comenta por favor né, uhaiuhaiuahiauhaiuha

    0

    0
  39. diogocampregher

    Pessoal, sei muito bem o que é esta situação que o David está colocando em questão. Moro na região onde está situada matriz da Datasul – Joinville – SC, hoje do grupo TOTVS. Aqui na região o profissionao de infra é o último profissional de informática a ser lembrado, passo pela mesma situação, projetos de 100 200 K para software, e quando se fala em 7 8 10 K em infra, é um desespero …. Já pensei por diversas vezes sair da área de infra e entrar em software. Mas quero primeiramente concluir a gradução, pois fiz certificação e graduação ao mesmo tempo, e foi muito puxado…depois vamos ver o que acontece….

    Abraços

    0

    0
  40. Marco Filippetti

    Diogo, voltamos ao caso do foco da empresa. Para uma indústria, um software de gestão (ou um ERP) é vital. Manter a rede atualizada, muitas vezes, não. Eu trabalho em um provedor de serviços que, também é uma operadora. Aqui, fechamos projetos de infra de rede e telefonia pela américa latina inteira. Temos projetos de R$500K e projetos de US$100M.

    Mais uma vez, deve-se atentar para onde você vai enviar seu CV, e qual o foco que VOCÊ está procurando.

    Abs!

    Marco.

    0

    0
  41. Marco Filippetti

    Michel (comment #37), EXCELENTE DICA DE VíDEO!!! Recomendo!

    0

    0
  42. Érik

    É pessoal, fazer faculdade, trabalhar e ainda ter tempo para certificação não é fácil!!! Mas para que possamos ser reconhecidos e ter nosso CV diferenciado dos outros, precisamos ralar.

    Eu ainda não vi retorno sobre esse esforço…mas não perdi as esperança. Ainda mais qndo agnt ve aqui mesmo no blog que os profissionais na área de redes podem e são valorizados por empresas sérias.

    Abraço.

    0

    0
  43. albinopontes123

    Falando de salario, a que em angolo estao a pagar (1300 usd) para quem tem ccna

    0

    0
  44. Fernando Avelino

    Realmente, o video do comentário 37 é excelente!!

    0

    0
  45. Richard

    Gostei do video, realmente falta uma visão mais abrangente para muita gente.

    0

    0
  46. Érik

    Michel Perez, obrigado pelo dica do video…simplesmente fantastico!!!

    Uma detalhe q me chamou a atenção no video foi a empresa que tem a disposição 5000 candidatos para 10 vagas e não consegue escolher 1 para preencher alguma vaga. Muitos requesitos básicos.

    Como o Richard disse: “realmente falta uma visão mais abrangente para muita gente.”, eu já diria que falta uma visão mais abrangente para mtas empresas como a do exemplo do video.

    Se a empresa precisa de um profissional qualificado e algum candidato tem uma certa qualificação, mas não todas q a empresa está querendo, tem talento e vontade de crescer naquilo que faz…pq a empresa não dá uma oportunidade para esse profissional.

    Mtas empresas estão querendo o profissional qualificado “pronto”, para gerar lucro em curto prazo e simplesmente esquecem q existe mtas pessoas q nao estao prontas pq nao conseguiram ainda aquela tão esperada OPORTUNIDADE.

    Nessa situação entra o tema debatido a “prostituição do profissional”.

    0

    0
  47. David Alvarenga

    Michel,

    Brigadao kra pela indicacao… vi as tres partes da entrevista… muito fera……

    O kra fala um monte de ‘verdades’…..

    Uma coisa que me chamou a atencao foi na hora q ele fala …

    ” Tem aluno q anda mal nas aulas de historia, mas ele eh bom em matematica…. o q os pais fazem?? contratam um super professor de historia para o menino ficar bom….. mas na verdade, segundo ele… deveria ser o contrario….. um super professor de matematica para deixar o kra bommm mesmo ( especialista) e um professor mais ou menos para apenas ele ‘passar’ ”

    Galera Muito interessante neh heheheh… ai o kra fica especialista e sera um diferencial… boa heheheh

    outra coisa q me chamou a atencao e o q o amigo acima disse hehehehe…. uma empresa com 5000 condidatos nao consegue ‘eleger’ 10 hauhauhauha… realidade brasileira. heheheh

    abs a todos

    David

    0

    0
  48. David Alvarenga

    Fabio,

    seria interessante mesmo, um post para as certificacoes no meio academico? ate onde podemos investir….. hehehhe

    mass mesmo

    abs

    David

    0

    0
  49. bruno.tadeu

    Bom este realmente é um tema meio que polemico, eu concordo e no mesmo tempo discordo!!!! vou tentar explicar: quem está procurando vagas pela net, principalmete pelo apinfo, corre o risco de 95% de pegar estes tipos de vagas, que geralmente revoltam as pessoas…

    Nestas vagas exigem caras formados,com certificações, conhecimentos em Windows e linux e tambem redes!

    Na boa, acho importante saber um pouco de cada coisa, mas vc tem que ter um foco, uma especialização e não ser um leque que faça tudo. Geralmente surge estas vagas, ode a empresa manda 2 caras embora e contratam 1 para fazer tudo, e se o cara ta desempregado ele acaba abraçando, ai sim desvaloriaza o mercado.

    A outra coisa é o seguinte, nesta area de redes e telecom, o mercado é grande, mas acaba sendo pequena, pois um acaba conhecendo o outro, se vc é um cara que trabalha bem os famosos Q.I te arruma trabalho facil.

    Mas como já falado, este é um tema polemico, muito por sinal…

    E temos alguns temas que vale a pena ser discutido, por exemplo: Vale a pena trabalhar como PJ, com a carga horaria muito superior a qualquer outra?? CLT ou PJ quais os prós e contras????

    Espero que vcs tenham entendido alguma coisa..rssss

    —> Me desculpe pelos erros e falta de acentuação, é que escrevi isso muito rapido e não posso corrigir agora!!!!rsssss

    Abraços!!!

    0

    0
  50. sinnatra

    Caraca!!! Que tópico da hora heim marcos..gostei… é bom saber dessas informaçoes, pois estou estudando com afinco para consegir meu CCNA e espero depois dessa partir pras demais…e saber dessas informaçoes é crucial neste estagio de minha formaçao…obrigado! e a proposito seu livro ccna 4.1 é um espetaculo…estou tao apegado a ele que minha esposa ja esta com ciumes…rsrsrsrsrsrs

    0

    0
  51. Adinor

    Muito bom esse tópico, adorei …

    0

    0
  52. Marcelo

    Marco em relação ao mercado de trabalho o nome da faculdade é um diferencial???…

    0

    0
  53. Marco Filippetti

    Marcelo, sem dúvida! 😉

    0

    0
  54. Benjamim Gois

    Ótimo post… Estou me formando em Engenharia de telecom e sou CCNA/CCDA. Adquiri alguma experiência em estágios , e posso afirmar que aquilo que o Filippetti disse no Post 30 é a maior verdade. Operadoras de Telecom tem como “BUSINESS” o funcionamento da rede de dados, logo ela demanda mais deste tipo de profissional, mas também exige uma maior qualificação (Superior + Certificação + Idiomas…), sendo que a raridade deste profissional é retribuída $$$ .

    Empresas de informática que fazem pequenos projetos de rede, infraestrutura e acesso a internet tendem a precisar de profissionais com nível técnico (Instalação de Windows + Office, Linux + Samba, rede 192.168.0.0 /24). Neste tipo de empresa profissionais certificados CCNA se destacam perante outros, mas na maioria dos casos recebem o mesmo salário que os colegas menos qualificados, pois o “BUSINESS” da empresa não necessita de tanta qualificação, logo se este profissional não quiser a vaga, existirão muitos outros que acabaram de fazer um curso “APRENDAR A INSTALAR WINDOWS + REDES TCP/IP”.

    Para finalizar, deve-se pesquisar muito bem a área que você deseja atuar, direcionar o currículo para isso e ir atraz da empresas do RAMO. Como disse Waltez Ludwig “Você ganha pela sua raridade, não pela sua importância…”

    0

    0
  55. 2cents4free

    Marco e outros amigos da lista

    …acho que é válido a discussão, mas o momento econômico foi levado em conta no “roundtable”? …atualmente temos milhares de profissinais ultra-qualificados no mercado desempregados, com N certificações, que aceitariam os 2.000 acima tranquilamente como uma forma de emprego temporária… porque o boleto sempre chega entre o dia 5 e 10…

    ..Não acho que faculdade diga alguma coisa nos dias de hoje, o que vale é:”Você sabe fazer o serviço?” e “Tem experiência?” .. pode abrir portas mas se você não sabe fazer fica complicado, com certificação ou não…

    2cents4free

    0

    0
  56. upfarenhait

    Tenho pra mim que salário não é tudo. Já trabalhei em algumas empresas de informática, uma delas não tinha infra-estrutura e o pior é que as pessoas que delegavam menos ainda por terem formação em outra área, ou seja, você entregava um serviço e a reclamação vinha diretamente para o técnico que atuava diretamente junto ao cliente, havia um desgaste muito grande.

    Quando busco uma oportunidade no mercado, quero sim receber bem mas existem outras características que também vão chamar minha atenção. Plano de saúde, qualidade de vida dentro e fora da empresa, carreira profissional e incentivo em cursos e eventos.

    De nada adiante ter certificações se quando aparecem boas oportunidades em um evento não participo, ou até mesmo quando com meu esforço e dinheiro tiro o certificado e a empresa nada faz, mas quando chega um cliente, diz que tem um profissional qualificado. Chega ser frustante!

    Mas se tenho um sonho, corro atrás. E não deixo que nada impeça de atingi-lo.

    Abs.,

    0

    0

Deixe uma resposta