«

»

nov 14 2008

Tutorial IS-IS parte I

À pedidos, a primeira parte do tutorial focado no protocolo ISIS. Muitos não sabem, mas o protocolo ISIS foi concebido pela ISO e, por isso, pode ser mapeado diretamente ao modelo ISO-OSI. Existem muitas semelhanças que merecem ser observadas entre os protocolos de roteamento ISIS e OSPF. Ambos são protocolos de roteamento definidos como “link state”, são “classless”, possuem tipos específicos de routers definidos em diferentes partes da rede, são hierárquicos (podem definir áreas distintas) dentre outras semelhanças. O número de diferenças entre ambos, entretanto, também é igualmente numerosa.

Uma diferença importante é a maneira como os dois protocolos manipulam pacotes “hello”. Como sabemos, pacotes “hello” são fundamentais para manter adjacências OSPF e ISIS ativas. Uma vez que ambos são protocolos link-state, as atualizações são enviadas apenas na medida em que ocorrem alterações na rede (incrementalmente).

O protocolo OSPF nos dá algumas ótimas opções quando se trata de manter a tabela de roteamento em um tamanho moderado, por meio da aplicação do conceito de “áreas” associado à sumarização de rotas. Entretanto, para o protocolo OSPF, apenas 1 tipo de pacote hello é definido. Em redes ISIS, os roteadores são capazes de enviar dois tipos distintos de pacotes hello: Nível 1 e Nível 2. Roteadores ISIS são, por sua vez,  classificados como Nível 1 (L1), Nível 2 (L2), e Nível 1-2 (L1, L2). Por padrão, roteadores Cisco são roteadores L1-L2. Isto significa que cada interface ISIS irá propagar pacotes hello L1 e L2. Se uma das interfaces está formando apenas uma adjacência L1 ou L2, não há motivo para transmitir pacotes hello de outro tipo.

Outra diferença interessante entre os protocolos seria os tipos de routers definidos em cada um. O protocolo ISIS define tipos de roteadores que podem, até certo ponto, ser mapeados para os tipos de routers definidos em redes OSPF.

O protocolo ISIS define basicamente 3 tipos de routers: Level 1 (L1), Level 2(L2), e L1/L2. Routers L1 são definidos em uma única área, e podem ser mapeados para o “Area Router” do OSPF. Estes routers conectam-se à outras áreas ISIS via routers L1/L2, análogos aos ABRs (Area Border Routers) de redes OSPF.  Routers L1 usam os routers L1/L2 router como “default gateway” para alcançar redes pertencentes à outras áreas, da mesma forma que um Area Router, no OSPF, usa o ABR.

isis.jpg

Na figura acima, todos os router – com exceção do router R2 – são do tipo L1. Routers  L1 são, portanto, routers definidos apenas em uma mesma área.  Routers L1 não pssuem em suas tabelas de roteamento nenhuma informação sobre redes que se encontram fora da área na qual se encontram. Routers ISIS L1 têm que ter suas bases de dados em sincronia.

Assim como temos routers L1, temos também routers L2. Toda vez que seja necessário o roteamento inter-área, um router L2 ou L1/L2 deve ser envolvido. Todos os routers L2 também devem ter suas bases de dados em sincronia.

Routers do tipo L1 e L2 enviam seus pacotes hello próprios. Assim como ocorre em redes OSPF, os pacotes hello permitem aos routers ISIS a formação de adjacências entre si. A principal diferença aqui é que routers L1 enviam mensagens hello do tipo 1, enquanto routers L2 enviam mensagens hello do tipo 2. Como estes pacotes são distintos, routers L1 não formam adjacências com routers L2. Como já foi dito, um mesmo router pode ser do tipo L1 e L2 simultaneamente (este é o modo default para routers Cisco). Neste caso, um mesmo router envia mensagens hello dos 2 tipos.

Bom, este é apenas a primeira parte de uma série de tutoriais sobre ISIS. Começamos simples, e vamos nos aprofundando neste interessante protocolo!

Espero que tenham gostado.

Um abraço!

Marco Filippetti



Comente usando o Facebook!
0
0

16 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Renato Silva

    Ótimo post Marcos…. mais um para o nível profissional.
    Estudei sobre o assunto mas este post esta simplesmente fácil entendimento.

    0

    0
  2. Carlos Francisco do

    Marco muito bom esse tutorial,estou para fazer o BSCI, e trabalho diretamente com o IS-IS e com o tutorial devo abrir a mente para esse protocolo.

    0

    0
  3. Cledir Justo

    Muito bom esse tutorial, simples e objetivo, estamos no aguardo do próximo, vlwww!

    0

    0
  4. Marcos Silva Jr.

    Ótimo post, Marco!
    Estou para começar os estudos para o CCNP e ainda não havia lido sobre o IS-IS.
    Estou ansioso para ler a continuação do tutorial!
    Valeu! Abraços!

    0

    0
  5. Israel Carlos

    Boa marco !!!!!

    0

    0
  6. Plinio Monteiro

    Excelente tutorial Marco. Ainda não cheguei no IS-IS. Estou estudando EIGRP… mas vai me servir muito.

    Um grande abraço.

    0

    0
  7. Benjamim Gois

    Muito bom Filippeti ! Como sempre suas explicações são muito claras e objetivas. Estou aguardando a chegada dos meus livros para começar a estudar para o CCNP de qualquer forma sempre quis entender um pouco mais sobre IS-IS as diferenças entre e ele e OSPF…

    Um abraço !

    0

    0
  8. Marcelo Melo

    Muito bom Marco. ficarei esperando o proximo. vlw

    0

    0
  9. Fernando Avelino

    Valeu Marco, muito bom o post, estamos esperando ansiosamente a parte II.

    0

    0
  10. Richard

    OBA! Tenho certeza que muita gente esperava por esse artigo. Que o próximo venha logo.

    0

    0
  11. Petry

    Eu era um que esperava!

    Muito bom Marco!! Afinal, não tem muita literatura esse protocolo

    Aproveitando, sugestões de literatura boa desse protocolo? Algo mais pro lado prático.

    0

    0
  12. Rodrigo Falcão

    Legal Marco! Parece que todos aguardavam ansiosos algum material a mais sobre esse protocolo, não há muita coisa.

    Abs!!

    0

    0
  13. Alexandre Bormio

    Parabens Marco pelo otimo post!!!
    Eu tb estava a espera do tutorial sobre ISIS.
    Obrigado!!!

    Alexandre Bormio.

    0

    0
  14. jab

    Parabéns pelo artigo Marco. Só queria dar uma ressaltada que um roteador só pode participar de UMA área, pois a área se “encerra” no link e não no router como no OSPF. A figura dá impressão que ambas as áreas ISIS vão até o R2, mas não vão. O R2 só poderia participar da área de cima ou de baixo. Fica a dica! No mais agradeço por todo conhecimento 🙂

    0

    0
  15. Alexandre Avelar

    Legal esse tutorial. As outras partes foram escritas? Eu não achei.

    0

    0
  16. Eliseu

    Marco, o segmento dos tutoriais de IS-IS, vai sair?

    0

    0

Deixe uma resposta