«

»

dez 20 2008

Enquanto muitas empresas de T.I. pisam nos freios…

Outras seguem a todo vapor! É o caso da Stefanini IT Solutions. De acordo com uma matéria publicada pela Info Exame, apenas em 2008, a empresa contratou nada menos de 1.8 mil profissionais. E, ao que parece, este ritmo não vai ser reduzido em 2009. A empresa brasileira, que possui presença em mais de 15 países, tem previsão de crescimento da ordem de 60% para o ano que entra, devendo alcançar os 800 milhões em faturamento.

Bom, e qual a razão deste post 😉 ?? Primeiro, mostrar que, apesar da crise afetar a oferta de vagas, algumas empresas seguem contratando. Segundo, gostaria que vocês observassem com cuidado, abaixo, o perfil do profissional procurado pela Stefanini (e por muitas outras empresas com vagas em aberto).

Segue, citando um trecho da matéria da Exame:

Segundo o vice-presidente de serviços da Stefanini, Silvio Passos, a empresa tem algumas áreas onde há extrema carência de profissionais. Para ele, principalmente com o crescimento do mercado offshore, faltam pessoas com inglês fluente e formação em TI.

“Plataformas mais antigas, como mainframe, também não atraem novos profissionais, o que nos força a buscar gente de 58, 60 anos para trabalhar com linguagens como o Cobol. E ainda os arquitetos da informação, para organizar os ambientes que estão cada vez menos monolíticos”, afirma Passos.

Os requisitos

O inglês fluente dá uma bela vantagem aos candidatos que postulam uma vaga na Stefanini. Assim como outras empresas de TI, a companhia recorre a pessoas sem formação técnica alguma – como professores de escola de idiomas – para conseguir atender as suas demandas. “Aprender o inglês é um processo muito longo, de muitos anos. Por outro lado, em dois anos conseguimos transformar alguém num técnico de nível Júnior para Pleno”, diz o VP.

Outra coisa que a Stefanini leva em consideração são as certificações. Passos acredita que o profissional que um certificado é importante para validar o conhecimento do profissional na tecnologia. Mas coloca como ressalva: “nem sempre quem tem o maior conhecimento é o que tem a certificação. O conhecimento prático é mais essencial quando falamos de serviços. O profissional não deve se limitar a fazer apenas o que é esperado“, conclui passos.

Os pontos em destaque acima mostram algo que eu já venho “pregando” neste blog faz algum tempo (especialmente em posts como “http://blog.ccna.com.br/2008/10/23/o-profissional-de-ti-do-futuro” ou “http://blog.ccna.com.br/2008/03/17/profissional-de-tecnologia-tem-de-entender-muito-mais-que-informatiques“). Ou seja, o profissional de T.I. em ascenção é aquele que não se limita à conhecer bem uma única tecnologia. É aquele que se esforça para manter sua mente aberta, ser pró-ativo e procurar estar sempre um passo à frente. É fácil? Não! Mas se fosse, os salários oferecidos à estes profissionais não seriam tão atraentes 😉 ! Outra tecla que eu volto a bater: Se você ainda não tem um bom Inglês, coloque isso como meta para 2009! Pode ser uma garantia de obter um bom emprego, ou pelo menos, de conseguir uma colocação mais fácil no mercado, se você não tem experiência alguma.

Abs!

Marco.



Comente usando o Facebook!
0
0

10 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Fernando Avelino

    Essa é a realidade do mercado, se não tem inglês está fora das melhores oportunidades.

    0

    0
  2. tiagobigode

    Tentei algumas vezes mas sempre tive muita dificuldade.

    Nos cursos que fiz, o ingles tecnico foi mais facil por ensinar coisas que utilizamos o dia dia.

    Um mal (pra mim) necessario.

    0

    0
  3. Fabio Luiz Pagoti

    Muito bacana mesmo o post, não conhecia essa empresa, irei dar uma investigada sobre..

    Inglês será sempre essencial, mesmo se o EUA sumirem amanhã!
    Eu já penso em ir para a segunda língua estrangeira ano que vem, apesar de não considerar meu inglês como fluente. Algo que com certeza conta e muito além de tudo o que foi comentado na notícia são intercâmbios, pretendo fazer um também.

    Hugs!

    Fábio Pagoti

    0

    0
  4. Alexandre Canalle

    Matéria muito interessante, vou dar um jeito de dar meu pequeno depoimento.

    0

    0
  5. Diogo Mendes

    Pois eh… Acho que apesar de toda a crise, as empresas continuaram precisando e mto de profissionais qualificados. A verdade é que existem mais vagas do que profissionais desse nivel. Ainda é dificil arrumar um profissional que reuna fluencia em idiomas (no plural pq o espanhol e outros idiomas sao importantes assim como o ingles), experienciae qualificaçao profissional (certificações, superior, mestrado, etc). Os que existem geralmente já estao mto bem empregados e apenas mudam de empresa por propostas realmente boas.

    Eu tive essa consciencia a mais ou menos uns dois anos atras, e desde entao venho correndo atras… O que está pegando é realmente o ingles, pois é um processo mto demorado!

    Em resumo, temos q correr atras e estudar sempre! Só assim pra obter sucesso nessa área.

    Abraços.

    0

    0
  6. Fabio Luiz Pagoti

    O Diogo de palhaço só tem o avatar. Falou e disse rapaz!

    0

    0
  7. Hélder

    Muito interessante essa matéria…..Minha opinião em relação ao aprendizado de uma segunda língua é que com a internet fica muito mais fácil aprender a língua inglesa. Creio que com um acompanhamento de uma boa gramática e um esforço em tentar falar inglês ouvindo músicas, assistindo a filmes, acho que dá pra se garantir. No quesito de certificações, é óbvio a valorização desses profissionais. Parabéns pelo post Marco!!

    0

    0
  8. oluisdrive

    Bom pessoal, isto que o Marco falou sobre a certificaçãoi ai na materia e verdade. Imaginem que aqui na empresa contrataram um mueque so porque tirou um MCSE em tempo recorde colocou-o para trabalhar num projeto enorme. Sem experiencia so contando com a certificação.Resultado? O pessoal das antigas aqui da empresa teve que tocar o projeto. E detalhe, era a galera sem a certificação. Nao digo que nao é importante, mas nao é o sufuciente. A certificação é somente o começo da carreira. Outras coisas somam também. E Feliz natal a todos.

    0

    0
  9. Marcelo Melo

    A certificação deve ser somada com as outras habilidades da pessoa.
    Não basta apenas conhecer, tem que ser bom fora do trabalho tambem.

    0

    0
  10. Eron Melo

    Me ajudem por favor!!!!!! Meu inglês é somente “The book is on the table”!!!!!!! Alguém conhece o curso intensivo da cultura inglesa??? Alguma outra sujestão???? Tem que ser no Rio!!!!! Abs e FELIZ 2009 E QUE VENHAM MUITAS CERTIFICAÇÕES!!!!!!!!!!!!!!

    0

    0

Deixe uma resposta