«

»

jan 16 2009

O Alfabeto das Wireless LANs: a, b, g ou n?

Dando seguimento aos posts que focam nas 3 tecnologias que supostamente serão o centro das atenções em 2009 (Wireless, Virtualização e Otimização de WAN), vamos falar um pouco sobre Wireless LANs e seus padrões. O IEEE (Institute of Electrical and Electronic Engineers) define o conjunto de padrões 802.11 para a implementação de redes WLAN. Os padrões definidos pelo 802.11 especificam a comunicação sem fio nas faixas espectrais de 2.4, 3.6 e 5 Ghz. Estas são faixas (bandas) de rádio que não precisam de uma autorização de órgãos específicos (como a ANATEL, no Brasil), para operar. O revés disso é que  estas bandas podem ser utilizadas por outros dispositivos, como telefones sem fio e mesmo fornos micro-ondas, podendo causar interferência na operação de redes Wireless.

A versão original do 802.11 (conhecida hoje como 802.11 legacy) foi lançada em 1997 e já se tornou obsoleta. Esta versão operava na faixa de 2.4 Ghz e oferecia um throughput máximo de 2 Mbps. Na sequência, foi definido o padrão 802.11a que passou a operar na faixa de 5 Ghz, podendo atingir velocidades de transmissão da ordem de 50 Mbps. Seu raio de operação é de algo em torno de 35m do Access Point. Este padrão trazia alguns problemas: Operar a 5 Ghz resulta na propagação de ondas menores, tornando sua absorção pelos obstáculos presentes no caminho de propagação mais fácil.

A versão 802.11b veio para tentar resolver algumas limitações do padrão anterior. Voltou-se para a faixa de 2.4 Ghz, aumentado, assim, a força de propagação das ondas (por estas serem mais robustas). Este padrão foi lançado em 1999 (praticamente junto com o padrão “a”) e, devido ao significativo aumento de banda (se comparado ao padrão original) e baixo custo, foi rapidamente adotado como padrão de mercado. O grande problema: A faixa de 2.4 Ghz é a mesma utilizada por uma série de aparelhos domésticos, dentre eles telefones sem-fio, microondas, etc. Isso tornava o padrão “b” muito mais suscetível à interferências.

Em Junho de 2003 surgiu o padrão 802.11g. Apesar de operar na mesma faixa da versão anterior (2.4 Ghz), o novo padrão utilizava-se de técnicas de modulação diferenciadas, o que permitiu maiores larguras de banda (54 Mbps) e maior distância de operação (~70m). Seguia-se o problema de interferências, entretanto. Este é o padrão utilizado amplamente nos dias de hoje. Quando for comprar um AP, verifique antes se ele suporta, ao menos, o padrão “g”.

Finalmente, o padrão 802.11n ainda está para ser oficialmente lançado. Ele é uma melhoria dos padrões 802.11 anteriores, adicionando recursos como “múltiplos inputs – múltiplos outputs (MIMO)” – um mecanismo de multiplexação. Apesar do padrão não ter sido oficialmente lançado, empresas já começaram a oferecer produtos baseados no mesmo. O padrão “n” opera tanto na faixa de 2.4 Ghz quanto na de 5 Ghz, e estima-se que tenha capacidade de transmitir à 300 Mbps (utilizando o mecanismo de multiplexação) e que sua área de operação seja, no mínimo, o dobro da atual (ou seja, cerca de 80m). Nada mal! Resta-nos aguardar que os dispositivos (como APs e placas de rede) comecem à chegar ao mercado, e que os preços sejam acessíveis assim como são os de elementos 802.11g.

Para maiores informações sobre WLANs, sugiro que dêem uma olhada no adendo ao livro CCNA 4.0, disponível 4 Free no fórum do blog 😉 !

Especificamente sobre o padrão 802.11n, sugiro o excelente artigo do Carlos Morimoto.

Espero que tenham gostado!

Um abs e bom fim de semana,

Marco.



Comente usando o Facebook!
0
0

14 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. A. Carvalho

    Muito bacana o post.

    Realmente devemos neste ano procurar sim nos interar mais e conhecer sobre essas 3 tecnologias que prometem muito no próximo ano.

    Como já possuo o livro CCNA 4.0 e o Adendo, vou ler o artigo do Morimoto.

    Abraços!

    0

    0
  2. Érik

    Mto bom o post Marco!!!

    Obrigado por compartilhar.

    Não achava o wireless mto bom antes, e depois q comprei meu laptop e fiz um rede wireless em casa….eu nao consigo mais utilizar cabo…hehehehehe….mto pratico….

    Abraço.

    0

    0
  3. Eron Melo

    Muito interessante a evolução desta tecnologia!!!!! Mais uma vez, excelente post. Parabens!!!!

    0

    0
  4. Fabio Luiz Pagoti

    se tem algo que deve-se ter na ponta da língua para o CCNA são os padrões Wireless, suas faixas de atuação e suas velocidades..

    valeu pelo post! E Eron, realmente, a tecnologia é fascinante.

    Fábio Pagoti

    0

    0
  5. L.C.F.N

    Para o exame de certificação CompTIA Network+ os padrões wireless mencionados no post também são essenciais com exceção do padrão N, a não ser que tenham atualizado passando a cobrar este padrão também.

    0

    0
  6. Carlos Almeida

    Sempre é bom estar por dentro das tecnologias atuais!!
    Essa então, além de fazer parte do nosso cotidiano, é uma das tecnologias que terá ainda muitos avanços!!!

    Ótimo post!!

    Abraços!

    0

    0
  7. Mizael Andrade Reis

    Muito bom Marco.Que vc inunde nosso blog com posts de semelhante qualidade.

    Mizael

    0

    0
  8. Cledir Justo

    Muito bom, resumo ótimo e objetivo.
    O artigo do morimoto é excelente como todos dele.

    0

    0
  9. tuffcons

    Boa noite Marcos, admiro seu trabalho como profisional e pessoa. Muito bom seu texto acima e gostaria de fazer uma pequena retificação na linha 8, onde se lê “caudar” em vez de causar.

    Martinho Oliveira

    0

    0
  10. Marco Filippetti

    Opa, corrigido! Obrigado!!

    0

    0
  11. Daniel Rodrigues

    Interessante saber que wireless sera uma tendencia em 2009..

    mas tenho uma duvida Marco..O WiMAX nao se inclui nessa lista?

    Caso vc tenha alguma posicao dessa tecnologia, poste para nos com seu ponto de vista!!

    []s

    0

    0
  12. Guilherme França

    Esta tecnologia é uma tendência para 2009, 10, 11…
    Eu creio que as redes de pequeno porte, principalmente indoor, utilizaram ao máximo a tecnologia wireless, exigindo assim a sua constante evolução.

    Saindo um pouco do assunto…
    Marco, no fim do ano passado eu iniciei um projeto na BT e não tive o prazer de te conhecer, já que vc estava de férias, infelizmente eu me desliguei do projeto pq quebrei o tornozelo =(
    Mas um dia eu terei a honra de conhcê-lo.

    Um abaraço.

    0

    0
  13. schwar

    belo post, parabens.

    0

    0
  14. davidelvisrosa

    sempre bom ler algo sobre wireless que é a que mais me agrada 😉

    0

    0

Deixe uma resposta