«

»

mar. 03 2009

[P&R] Redistribuição de Rotas – parte 1 (INTRO)

Este é um tópico que, historicamente, é fonte de muitas dúvidas. Talvez pelo fato de não ser um assunto simples. O conhecimento sobre redistribuição de rotas é cobrado apenas nos exames de nível mais elevado (CCNP BSCI e CCIE), mas nem por isso deve ser totalmente relevado pelos que estão inciando, ou estudando para exames de nível inferior. O conhecimento do assunto é de extrema importância para aqueles que almejam trabalhar com engenharia de redes.

O objetivo deste primeiro post não é cobrir todas as nuances do assunto, mas falar um pouco do básico, para que vocês conheçam, pelo menos, do que se trata e para que serve 😉 .

Em um mundo perfeito, teríamos apenas um protocolo de roteamento e não haveria a necessidade de nos preocuparmos com redistribuição. Entretanto, no mundo real, existem vários, e na vida de todo engenheiro de redes haverá um dia em que será necessário interconectar redes que rodam protocolos de roteamento distintos, como OSPF e RIP ou EIGRP e BGP.

A processo de redistribuir rotas aprendidas por um protocolo de roteamento em outro protocolo permite a integração de redes heterogêneas com relativa simplicidade. Uma vez mais, estamos falando de um mundo não-perfeito, ou seja, existem algumas “perdas” ocasionadas por este processo que podem (ou não) impactar o desempenho e a operação das redes envolvidas. Por este motivo, o processo deve ser realizado criteriozamente, e com muita cautela. Já vi muitos problemas ocorrerem em redes de grande porte ocasionados por redistribuições realizadas sem qualquer tipo de planejamento.

Podemos fazer uma analogia entre redistribuição e NAT. O NAT permite que um endereço IP seja traduzido para outro. Redistribuição permite que rotas aprendidas por um protocolo (ex: RIP) sejam traduzidas para outro (ex: IGRP). Antes de considerar a adoção de redistribuição, entretanto, existem alguns pontos à serem considerados: Apenas é possível redistribuir rotas aprendidas por protocolos de roteamento compatíveis. Por exemplo, não é possível redistribuir rotas IPX em uma rede IP. Outro ponto importante é planejar o processo cuidadosamente, já que loops de roteamento podem ocorrer quando redistribuições são mal feitas.

Protocolos diferentes, não raro, possuem métricas incompatíveis. RIP, por exemplo, utiliza unicamente a contagem de saltos (hops), enquanto EIGRP utiliza uma métrica composta, muito mais complexa. Quando utilizamos redistribuição, as métricas de um protocolo devem ser traduzidas para o outro. Alguns protocolos adotam métricas default no processo, o que pode gerar problemas.

Outro ponto importante a ser lembrado é que, se um roteador aprende uma determinada rota por diversas fontes distintas (ex: RIP, OSPF e estática), prevalecerá a rota aprendida com menor distância administrativa (AD).

Independentemente de quais protocolos estejam sendo redistribuídos, é sempre uma boa idéia seguir alguns passos no planejamento do processo:

  1. Identifique os roteadores de borda. Estes, normalmente, são os routers que serão configurados para redistribuição;
  2. Defina um protocolo de roteamento para ser o primário. Normalmente, este será OSPF ou EIGRP, já que são mais eficientes;
  3. Identifique qual o protocolo secundário. Se você estiver migrando redes, este será o protocolo que, no futuro, será desativado;
  4. Identifique com cuidado as exceções (rotas aprendidas por um protocolo que não devam ser injetadas no outro);
  5. Configure o script de redistribuição do protocolo secundário para o primário;
  6. Configure o script de redistribuição do protocolo primário para o secundário;
  7. Verifique se tudo está funcionando como planejado.

Seguindo estes passos, as chances de algo dar errado é minimizada.

No próximo post, vou me aprofundar um pouco no assunto, apresentando exemplos e algumas atividades que podem ser implementadas no Dynamips (não sei até que ponto o Packet Tracer suporta isso).

Até lá!

Um abs,

Marco Filippetti

0 votes

17 comentários

1 menção

Pular para o formulário de comentário

  1. Israel Carlos

    Opa,

    Valeu Marco. Esse assunto é muito bom.

    abs

  2. Herbert

    Agora entendi.

    Em quantas partes você pretende abordar o assunto? Só para ter uma estimativa da parte básica.

  3. Marco Filippetti

    Em duas 😉 Esta e mais uma!

  4. Herbert

    Legal!!

    Vou indo pelas beiradas.

  5. Alexander Willians

    Show Marco! Pega muito mesmo no BSCI este tópico.

    Valeu!

    []’s

  6. Tiago Frigério

    Boa tarde…
    Otimo post!! pois estou começando os estudos para o CCNP. ja começa esclarecer duvidas antes de ter!! hehehe
    Valew,
    Abraços…

  7. Eduardo R.

    Legal Marco..

    Quem tiver interesse em ver um cenario legal sobre redistribuicao da uma lida em (em ingles):

    http://blog.internetworkexpert.com/2008/02/09/understanding-redistribution-part-i/

    Abracos

  8. wagner

    Marco, OBRIGADO!

    Caiu como uma luva, essa semana peguei para estudar redistribute…:D…

    Show de bola, abraçao!

  9. emilioma

    Aprender nunca é demais, ainda mais na área que agente gosta e trabalha.

    Abraço.

  10. Rodrigo Falcão

    Não é a toa que o BSCI é o bicho papão do CCNP, basta analisar o conteúdo do exame: multicast, ospf, redistribuição de rotas, bgp… UFA!!!!
    Tem que estudar MESMO!!!

    Abs!!

  11. Carlos Almeida

    Valeu Marco!!

    Esse assunto, de fato, deixa muitas dúvidas no início!! Aprendi um pouco mais agora!!

  12. fernand0

    Ótimo post….aguardando a segunda parte e um lab para saber + sobre redistribuição

  13. Luiz Gustavo

    Olá boa tarde!!

    Otimo post, e como nosso amigo Fernando já disse..”Aguardando segunda parte e um lab”..

    Abs!!!!

  14. L.C.F.N

    O post foi bom por dar inicialmente uma idéia do que se trata e além disso as 7 dicas; agora é aguardar o segundo para se ter uma idéia de como funciona/implementa.

  15. Fabricio Neves

    Valeu Marco, post bastante útil para o BSCI.
    Obrigado!

  16. Edson

    Muito bom, parecia algo bem mais complexo até assistir a aula do curso do CCNP :-)

  17. Deco

    Obrigado Marco!

    É um ótimo complemento para a aula de redistribuição do curso route ccnp.

    Abs!

  1. Cisco Certified » [P&R] Redistribuição de Rotas - parte 2

    […] vale a pena conhecer um pouco mais. Bom, como eu já havia mencionado no post anterior (http://blog.ccna.com.br/2009/03/03/pr-redistribuicao-de-rotas-parte-1-intro/), redistribuição de rotas é assunto apenas de exames Cisco mais avançados, mas ainda assim, […]

Deixe uma resposta