Este é um tópico que, historicamente, é fonte de muitas dúvidas. Talvez pelo fato de não ser um assunto simples. O conhecimento sobre redistribuição de rotas é cobrado apenas nos exames de nível mais elevado (CCNP BSCI e CCIE), mas nem por isso deve ser totalmente relevado pelos que estão inciando, ou estudando para exames de nível inferior. O conhecimento do assunto é de extrema importância para aqueles que almejam trabalhar com engenharia de redes.

O objetivo deste primeiro post não é cobrir todas as nuances do assunto, mas falar um pouco do básico, para que vocês conheçam, pelo menos, do que se trata e para que serve ;-) .

Em um mundo perfeito, teríamos apenas um protocolo de roteamento e não haveria a necessidade de nos preocuparmos com redistribuição. Entretanto, no mundo real, existem vários, e na vida de todo engenheiro de redes haverá um dia em que será necessário interconectar redes que rodam protocolos de roteamento distintos, como OSPF e RIP ou EIGRP e BGP.

A processo de redistribuir rotas aprendidas por um protocolo de roteamento em outro protocolo permite a integração de redes heterogêneas com relativa simplicidade. Uma vez mais, estamos falando de um mundo não-perfeito, ou seja, existem algumas “perdas” ocasionadas por este processo que podem (ou não) impactar o desempenho e a operação das redes envolvidas. Por este motivo, o processo deve ser realizado criteriozamente, e com muita cautela. Já vi muitos problemas ocorrerem em redes de grande porte ocasionados por redistribuições realizadas sem qualquer tipo de planejamento.

Podemos fazer uma analogia entre redistribuição e NAT. O NAT permite que um endereço IP seja traduzido para outro. Redistribuição permite que rotas aprendidas por um protocolo (ex: RIP) sejam traduzidas para outro (ex: IGRP). Antes de considerar a adoção de redistribuição, entretanto, existem alguns pontos à serem considerados: Apenas é possível redistribuir rotas aprendidas por protocolos de roteamento compatíveis. Por exemplo, não é possível redistribuir rotas IPX em uma rede IP. Outro ponto importante é planejar o processo cuidadosamente, já que loops de roteamento podem ocorrer quando redistribuições são mal feitas.

Protocolos diferentes, não raro, possuem métricas incompatíveis. RIP, por exemplo, utiliza unicamente a contagem de saltos (hops), enquanto EIGRP utiliza uma métrica composta, muito mais complexa. Quando utilizamos redistribuição, as métricas de um protocolo devem ser traduzidas para o outro. Alguns protocolos adotam métricas default no processo, o que pode gerar problemas.

Outro ponto importante a ser lembrado é que, se um roteador aprende uma determinada rota por diversas fontes distintas (ex: RIP, OSPF e estática), prevalecerá a rota aprendida com menor distância administrativa (AD).

Independentemente de quais protocolos estejam sendo redistribuídos, é sempre uma boa idéia seguir alguns passos no planejamento do processo:

  1. Identifique os roteadores de borda. Estes, normalmente, são os routers que serão configurados para redistribuição;
  2. Defina um protocolo de roteamento para ser o primário. Normalmente, este será OSPF ou EIGRP, já que são mais eficientes;
  3. Identifique qual o protocolo secundário. Se você estiver migrando redes, este será o protocolo que, no futuro, será desativado;
  4. Identifique com cuidado as exceções (rotas aprendidas por um protocolo que não devam ser injetadas no outro);
  5. Configure o script de redistribuição do protocolo secundário para o primário;
  6. Configure o script de redistribuição do protocolo primário para o secundário;
  7. Verifique se tudo está funcionando como planejado.

Seguindo estes passos, as chances de algo dar errado é minimizada.

No próximo post, vou me aprofundar um pouco no assunto, apresentando exemplos e algumas atividades que podem ser implementadas no Dynamips (não sei até que ponto o Packet Tracer suporta isso).

Até lá!

Um abs,

Marco Filippetti

Popularity: 7% [?]

Share
Leia também:

18 Respostas para “[P&R] Redistribuição de Rotas - parte 1 (INTRO)”
  1. Israel SilvaNo Gravatar diz:

    Opa,

    Valeu Marco. Esse assunto é muito bom.

    abs

  2. HerbertNo Gravatar diz:

    Agora entendi.

    Em quantas partes você pretende abordar o assunto? Só para ter uma estimativa da parte básica.

  3. Marco FilippettiNo Gravatar diz:

    Em duas ;-) Esta e mais uma!

  4. HerbertNo Gravatar diz:

    Legal!!

    Vou indo pelas beiradas.

  5. alexander.waNo Gravatar diz:

    Show Marco! Pega muito mesmo no BSCI este tópico.

    Valeu!

    []’s

  6. Tiago F.No Gravatar diz:

    Boa tarde…
    Otimo post!! pois estou começando os estudos para o CCNP. ja começa esclarecer duvidas antes de ter!! hehehe
    Valew,
    Abraços…

  7. Eduardo R.No Gravatar diz:

    Legal Marco..

    Quem tiver interesse em ver um cenario legal sobre redistribuicao da uma lida em (em ingles):

    http://blog.internetworkexpert.com/2008/02/09/understanding-redistribution-part-i/

    Abracos

  8. wagnerNo Gravatar diz:

    Marco, OBRIGADO!

    Caiu como uma luva, essa semana peguei para estudar redistribute…:D…

    Show de bola, abraçao!

  9. emiliomaNo Gravatar diz:

    Aprender nunca é demais, ainda mais na área que agente gosta e trabalha.

    Abraço.

  10. Rodrigo FalcãoNo Gravatar diz:

    Não é a toa que o BSCI é o bicho papão do CCNP, basta analisar o conteúdo do exame: multicast, ospf, redistribuição de rotas, bgp… UFA!!!!
    Tem que estudar MESMO!!!

    Abs!!

  11. Carlos AlmeidaNo Gravatar diz:

    Valeu Marco!!

    Esse assunto, de fato, deixa muitas dúvidas no início!! Aprendi um pouco mais agora!!

  12. Fernando BernardiNo Gravatar diz:

    Ótimo post….aguardando a segunda parte e um lab para saber + sobre redistribuição

  13. LuizgussNo Gravatar diz:

    Olá boa tarde!!

    Otimo post, e como nosso amigo Fernando já disse..”Aguardando segunda parte e um lab”..

    Abs!!!!

  14. L.C.F.NNo Gravatar diz:

    O post foi bom por dar inicialmente uma idéia do que se trata e além disso as 7 dicas; agora é aguardar o segundo para se ter uma idéia de como funciona/implementa.

  15. Fabricio NevesNo Gravatar diz:

    Valeu Marco, post bastante útil para o BSCI.
    Obrigado!

  16. Cisco Certified » [P&R] Redistribuição de Rotas - parte 2 diz:

    […] vale a pena conhecer um pouco mais. Bom, como eu já havia mencionado no post anterior (http://blog.ccna.com.br/2009/03/03/pr-redistribuicao-de-rotas-parte-1-intro/), redistribuição de rotas é assunto apenas de exames Cisco mais avançados, mas ainda assim, […]

  17. EdsonNo Gravatar diz:

    Muito bom, parecia algo bem mais complexo até assistir a aula do curso do CCNP :-)

  18. DecoNo Gravatar diz:

    Obrigado Marco!

    É um ótimo complemento para a aula de redistribuição do curso route ccnp.

    Abs!

Deixe um Comentário

Você deve estar logado para postar um comentário. Login »