«

»

ago 12 2009

Nortel: Ascenção e queda

nortel.jpg
À esta altura, imagino que muitos já saibam da delicada situação em que se encontra a centenária Nortel. Para os que não sabem, a empresa não aguentou o impacto que a crise trouxe e, já em situação financeira debilitada, teve que entrar no famoso “Chapter 11”, para se proteger da eventual falência. Isso ocorreu em Janeiro deste ano, ou seja, já faz algum tempo. O que não podemos fazer é deixar este fato passar em branco. A Nortel – assim como a Cisco, Alcatel-Lucent, e outras grandes empresas de Telecom e Redes – ajudou a escrever a história. Infelizmente, temos que presenciar esta – outrora – gigante de redes ser desmembrada e vendida aos pedaços por valores ínfimos para quem quiser pagar mais. É triste, mas faz parte do mundo em que vivemos. O que quero apresentar para vocês, neste post, é o encadeiamento de decisões erradas tomadas pela empresa que, eventualmente, culminaram com sua insolvência financeira e posterior concordata.

Para os que não conhecem a história da empresa, a Nortel – então chamada de Northern Electric and Manufacturing – foi fundada em 1895. Ou seja, não é uma “start-up” como a Cisco, Avaya ou 3Com. Em 1975, a empresa começa a comercializar o primeiro sistema de comutação digital da história. Isso permitiu a transição dos sistemas de voz analógicos para os digitais. Em 1976 a empresa muda de nome, passando a chamar-se Northern Telecom, consolidando assim suas operações globais sob uma única marca. Em 1979, o switch digital DMS-100 transforma a empresa em uma gigante na área de telecom. O switch, que suportava 100.000 linhas telefônicas, foi amplamente utilizado por operadoras no mundo inteiro, tornando o nome da Northern globalmente conhecido.

Após mudar seu nome novamente, para Nortel Networks, a empresa compra, em 1998, a Bay Networks – concorrente direta da Cisco – por 7 bilhões de dólares. O problema é que a Nortel falhou com sua estratégia de criar uma dominância no mundo IP. Não contente, a Nortel desembolsa, em 1999, mais US$ 16 bilhões na aquisição de mais 4 empresas, incluindo na lista a Alteon Networks, pouco antes do estouro da bolha da internet (em 2001). Estas últimas aquisições, juntamente com a da Bay Networks em 1998, culminaram por desencadear o processo que resultou na situação atual da empresa.

Entre 2001 e 2003 a empresa demite cerca de 55.000 funcionários (50% do quadro total de colaboradores, na época). A empresa, infelizmente, jamais tornaria a crescer. Em 2005, a Nortel nomeia  Mike Zafirovski – ex General Electric e Motorola – como CEO. Mas já era tarde demais para se reerguer. O estrago estava feito. Entre 2006 e 2008 a empresa demite mais 5.300 funcionários, restando não mais de 30 mil no quadro geral de colaboradores, então. Em Janeiro de 2009 a empresa é declarada insolvente e é obrigada a declarar falência. Em junho, a Nortel anuncia que todas as suas unidades de negócio serão colocadas à venda.

A divisão de Web Switching (que inclui a Alteon) foi vendida para a Radware por míseros US$ 18 milhões (lembrem-se que, somente pela Alteon, a Nortel desembolsou US$ 7 Bi). A divisão de wireless foi arrematada pela Nokia-Siemens, e as divisões restantes seguem sendo oferecidas a preços modestos, para quem se dispuser a pagar mais. Este mês, a Avaya ofereceu cerca de US$ 500 milhões pela divisão de Enterprise Services da empresa.

Vão-se as empresas, fica a história!

Abs!

Marco.



Comente usando o Facebook!
0
0

26 comentários

1 menção

Pular para o formulário de comentário

  1. lucio08

    E uma pena ver as gigantes da telecom se disolvendo assim ainda mais essas que fazem parte da historia do mundo de TI.
    So podemos esperar que passe logo esta fasse e tudo volte a ser como antes.

    0

    0
  2. Fabio Ribeiro

    Eu já tinha acompanhado o noticiário de TI à respeito disso…mas confesso que não sabia a importância desta Empresa na contribuição para o desenvolvimento do mercado de Telecom.

    Uma pena, e uma grande perda!

    0

    0
  3. Suzi

    Uma pena mesmo !
    Meus tempos de passport …. Uma pena mesmo !!

    0

    0
  4. rafapacoca

    Tenho acompanhado aguns noticiarios, informando sobre o pedido de Concordata da Nortel, o que tenho visto é que as operações Latinas Americanas não estão indo tão mal assim, inclusive em algumas notificações falam exatamente isso: “As operações da LG-Nortel, assim como as subsidiárias do Caribe e da América Latina não estão incluídas no processo”!!!!!

    Será???

    fonte: http://www.telecomonline.com.br/noticias/nortel-pede-protecao-contra-a-falencia-nos-eua-e-no-canada/?searchterm=nortel%20brasil

    0

    0
  5. Deco

    É gente, agora o esquema é torcer para que a Cisco, 3com, Avaya, Extreme, Juniper e afinz
    continuem ai de pé nos fornecendo tecnologias, equipamentos e trabalho por muito tempo ainda!

    Abs!

    0

    0
  6. claytonreis

    Eu vinha acompanhando algumas noticias sobre a vendas de alguns “pedaços” da Nortel, mas não sabia da falencia.

    É uma pena mesmo saber que umas das gigantes de telecom e com essa contribuição para o mercado, tenha se dissolvido.

    0

    0
  7. Marco Filippetti

    Na verdade, ainda não houve a falência… ela entrou com pedido de proteção contra a falência. Mas muitos analistas dizem que a situação é irreversível. Temos que esperar para ver.

    0

    0
  8. Marco Filippetti

    Rafa, tem razão! Mas resta saber qual a representatividade das operações fora do eixo US-Canadá. No link que vc postou, diz que a Nortel acertou com a Flextronics o fornecimento sem interrupção até 1o de julho. Já estamos em Agosto… como será que estão as coisas…? Se a flextronics parar o fornecimento, a produção acaba por aqui. A Flex é quem fornece os componentes eletrônicos para muitas empresas que fabricam aqui no Brasil, dentre elas a 3Com, Cisco, Sony, etc.

    0

    0
  9. Leonardo Degobi

    Caramba…

    realmente é muito triste ver uma empresa que acompanhou tudo no mundo de telecom chegar a este ponto (final). Imaginem quantas pessoas estavam envolvidas no mundo Nortel somando funcionários e clientes.

    Decisões erradas podem gerar quedas bruscas.. como exemplo a Nortel e outras…

    abs,

    0

    0
  10. rafapacoca

    Pois é Marco, mas neste mesmo site, cita que o novo Presidente da Nortel Para o Brasil, Carlos Brito assegura que há novos contratos: fornecedora de soluções e serviços para a Vivo, e com a Embratel, foi renovado o contrato para expansão do Livre nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, onde a Nortel trabalha no upgrade da rede para oferta de serviços de dados. Há tambem outros contratos com de OutSourcing com a Telefonica. Imagino que estes contratos de fornecimento de serviços, devem ser duradouros, garantido assim mais algum tempo de vida….

    fonte: http://www.telecomonline.com.br/noticias/nortel-sente-os-primeiros-sinais-da-crise-mas-mantem-os-planos-para-2009/newsitem_view?searchterm=nortel%20planos%202009&b_start:int=0

    0

    0
  11. Marco Filippetti

    Esperemos que sim! Eu, particularmente, sou fã da Nortel. Torço por ela.

    0

    0
  12. rafapacoca

    Então Marco somos 2!!! Vou continuar torcendo para que as coisas aqui no Brasil continue promissoras!!!!

    0

    0
  13. edslopes

    Eu tb sou um fãzaço dos switchs cores da Nortel, os Passports 8600. Não deixam nada a dever pros 6500!!

    0

    0
  14. gudines

    Chocante!

    0

    0
  15. vstrabello

    Po cara, que triste. O pior é o reflexo que isso trará em um ambiente que dependa de algum produto ou fabricante que não está mais no mercado e o fim do suporte disso pelo fabricante. Hoje no serviço vi como que é passar por essa situação.

    0

    0
  16. wdionizio

    No trampo eu tenho BayStack 350, 450T, Passports 8600, Alteon 180E todos em produção 😛
    Tinha Bay 28115 (OMG), tinha BCN (OMG²!!!), AN, etc

    Antes era tudo Nortel… agora é tudo Cisco! 😀

    Belos equipamentos!

    []s

    0

    0
  17. Fernando Guerreiro

    É realmente um pena ver empresas desse porte quebrando, espero que um dia a Nortel consiga se recuperar desse golpe.
    Infelizmente nunca tive a oportunidade para trabalhar com equipamentos Nortel hehe, espero que não seja tarde.

    0

    0
  18. Fernando Avelino

    O mercado atual é cada vez mais agressivo, gigantes multinacionais surgem e desaparecem da noite para o dia, quem não lembra da Andersen? gigante consultoria que após escandalo sumiu da noite para o dia.

    0

    0
  19. Edson Siqueira

    É muito triste vermos a atual situação em que nos encontramos. Vejo que antigamente, grandes empresas eram fundadas e se mantinham por uma vida inteira. Com certeza todos aqui conhecem pessoas de gerações passadas que se aposentaram no seu primeiro emprego, minha mãe é um exemplo, trabalhou a vida inteira na mesma empresa. E não adianta pensarmos que hoje os tempos são outros, que as coisas mudaram… enfim. Em parte, concordo com isso, mas antigamente os tempo também eram “outros” e nem por isso, acontecia o que se vê hoje escancaradamente. É uma pena muito grande ver isso acontecer, espero que a Nortel consiga reverter este quadro e que o resto do mundo também, pois se continuar assim, o que será do futuro??
    A grande questão é a seguinte, alguém está errando… “Quem será?”
    Espero que este quadro mude, pois é nosso futuro que está em jogo!

    0

    0
  20. Vinicius Ramos

    Na minha empresa há equipamentos da Nortel ligados a mais de 15 anos…sem comentários. Isso sim é uptime.

    É uma pena, era junto com a Cisco a empresa que eu mais considerava confiável. Os equipamentos são incríveis. Mas administrativamente a Nortel errou, simplesmente ignorou o mundo IP, e quando decidiu entrar, já era tarde demais.

    0

    0
  21. Valdemir Silva

    Assim como vocês eu também gosto dos Switch’s da Nortel, são parrudos e trabalham bem. Na empresa que trabalho, nossos swith’s são da Nortel temos modelos 5530 e 2550T, trabalham muito bem com voz.
    É uma pena a empresa se encontrar nesta situação.
    Marcos ouvi falar que a Nortel também emite treinamento e certificações para administradores de seus equipamentos, isso é verdade?

    0

    0
  22. cristiana

    Trabalho com equipamentos de voz e contact center da Nortel apesar de serem equipamentos convergentes e de alta disponibilidade reconheço q a Nortel parou um pouco no tempo enquanto a concorrência passava a frente, mas acho que ainda há chances de recuperação pois são equipamentos muito bons.

    0

    0
  23. Danilo Toscano

    Marco, me diz uma coisa. As empresas que usam soluções Nortel sofrerão algum impacto futuramente, caso a mesma venha a falência ?

    abraço,

    0

    0
  24. brunonasci

    Marco,
    Ótima informação, não sabia que a Nortel estava desta maneira.

    0

    0
  25. rpgabriel

    Poxa Marco, quando vc falou “Centenaria” eu pensei que era um exagero de expressividade, mas a empresa eh realmente antiga! E triste eh ver tantas grandes hoje em dia por ai, multiladas e vendidas feito carne de boi.

    Oro pelo sucesso dos profissionais que estao nessas divisoes agora, para que eles e familias nao sofram com as fusoes e cortes de funcionarios…

    Deus os cuide!
    Rony

    0

    0
  26. Jonnathan Ferreira

    Triste!
    Quando terminei o técnico sonhava em trabalhar lá.

    0

    0
  1. Cisco Certified » Nortel : AscençãO E Queda

    […] À esta altura, imagino que muitos já saibam da delicada situação em que se encontra a centenária Nortel . Para os que não sabem, a empresa não aguentou o impacto que a crise trouxe e, já em situação financeira debilitada, teve que entrar …Next Page […]

    0

    0

Deixe uma resposta