«

»

abr 01 2011

O IPv6 nem esquentou… e já apareceram com uma “alternativa”

Como vocês sabem, um dos principais motivadores para a criação do IPv6 foi a escassez de endereçamento IPv4. Enquanto este último possui apenas 32 bits, o IPv6 possui 128 bits. Parece perfeito, não fosse o detalhe que a maior parte das empresas que estão na Internet parecem resistir bravamente para a sua adoção. A Microsoft, recentemente, desembolsou milhões de dolares para comprar o bloco de endereçamento IPv4 que antes pertencia à falida Nortel. Ou seja, o que der para fazer para adiar a implementação, as grandes empresas estão fazendo.

Os problemas são muitos, mas um dos que mais chama a atenção é a grafia do novo formato – nada amigável. Imagine um analista de suporte técnico ao telefone com um usuário e este lhe passando o IP de sua máquina:

– Fulano, meu IP é este: 3ffe:1900:4545:3:200:f8ff:fe21:67df, anotou?
– Anotei sim. Conferindo: 3ffe:1900:4545:3:200:f8ff:fe21:67bf, certo?

No exemplo acima, um simples erro impossibilita que a investigação do problema prossiga.

Irritados com a completa mudança imposta pelo IPv6, alguns pesquisadores “da oposição” criaram a versão 1.1 do IPv4. Chama-se IPv4.1. O que é interessante da proposta é que ela mantém o endereçamento IPv4 como conhecemos, mas adiciona 8 bits no espaço de endereçamento, totalizando, portanto, 40 bits para endereçamento ao invés de apenas 32. Isso já possibilita 1.099.511.627.776 endereços, enquanto 32 bits entregam “apenas” 4 bilhões. Ou seja, em tese, o IPv4.1 daria um bom fôlego em termos de endereçamento.

O formato ficaria algo assim:

100.230.10.34.59 255.255.255.255.0 (ou /32 no exemplo).

O legal é que o formato proposto é 100% compatível com o formato IPv4 atual. Basta “zerar” o primeiro byte para representar um IPv4 padrão, por exemplo:

0.192.168.10.1 /24

Obviamente o conceito de classes deixa de fazer sentido neste contexto (mas isso já não faz atualmente, de qualquer forma).

Finalizando… o IPv4.1 pode não ser tão interessante quanto o IPv6, mas certamente seria muito mais rápida e menos traumática a sua implementação. Pode não resolver todos os problemas da versão atual, mas poderia ser usado como uma forma de transição intermediária para o IPv6, dando mais fôlego aos grandes provedores.

Se quiserem saber mais, acessem:

IETF RFC 142011

Fonte: http://packetlife.net/blog/2011/apr/1/alternative-ipv6-works/

Abraço!

Marco.

Marco.



Comente usando o Facebook!
0
0

26 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Deco

    HHAHAHAHA porra muito bem elaborado!!

    Só faltou citar o desenvolvedor do IPV4.1, o Sr. Bozo 😀

    Abs!

    0

    0
  2. Fábio R. Hernandes

    kkkkkkkkkkk

    Melhor que a Junisco do ano passado :p

    0

    0
  3. Hahaha…

    e o cara coloca até fonte….

    0

    0
  4. djjaimeroman

    bom post

    0

    0
  5. drfokker

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Ja to em fase de registro da versao ipv4.52… ipv4.1 + 51 com gelo

    0

    0
  6. Deco

    O Junisco foi tenso hahahahahah, olha só como passa rápido o tempo… parece que foi ontem
    Esse post…

    0

    0
  7. ramiresm

    uhausauhsahu, nicee! mas ate que ipv4.52 seria interessante implementarmos, nao? rs

    0

    0
  8. Tiago Lima

    Bem lembrado Deco. 🙂

    0

    0
  9. Luiz Cahue

    Eu cai! e voce ?

    0

    0
  10. leniel

    Hoje eu Já li a pegadinha do Gmail ( http://gmailblog.blogspot.com/2011/04/introducing-gmail-motion.html ) e do Google Docs Motion e detectei nonsense de prima, mas confesso que li esse post até o fim e tava botando fé no negócio. 😀 Ah, confira também o link IETF RFC 142011 (muito bem explicado).

    0

    0
  11. charlesrocha

    nao post do dia da mentira nao ne kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk !
    abraço

    0

    0
  12. jonas

    kkkkkk .. Pô Marco … eu quase acreditei … já tava quase repassando a novidade aqui no trabalho kkkk…. sorte que tinha o link para o dia da mentira.

    0

    0
  13. Edson

    rsrs, show de criatividade 😉

    0

    0
  14. wagner

    É mentira, mas bem que podia ser verdade hein!! 😀

    0

    0
  15. Eliseu

    Pegadinha do malandro… hahaha

    0

    0
  16. Diogo Mendes

    Boa hehe!

    Comecei a ler sem desconfiar, ai na metade comecei a ver que não fazia sentido hehe

    Abraços!

    0

    0
  17. adilson florentino

    Muito Bom Marco !

    Acho que é o post de 1o. de abril mais bem feito já postado por aqui !!!

    Abs,

    0

    0
  18. andredarocha

    kkkkkkkkkk boa mesmo!!

    0

    0
  19. Fernando Avelino

    ahuahaua muito boa!!

    0

    0
  20. fssantana

    Muito Bom…. Muito bom mesmo !!!!

    0

    0
  21. brunoazevedo100

    Puts Quase pensei que era verdade… kkkkkkkkkk

    0

    0
  22. Sérgio F.S

    Li com atraso, mas percebi logo quando citou o IPv4.1

    Hehehe, muito boa Marco.

    0

    0
  23. Alexandre Lima

    Engana bem…! Imagina o tempo que o cara perdeu falando mentira.

    0

    0
  24. vmosconi

    estou tao desanimado em ter q trabalhar com IPv6 mais para frente que pensei: “caramba… alguem deu um jeito de mandar o IPv6 para o inferno…” agora desanimei denovo …

    0

    0
  25. acpereira1982

    O problema em passar o IPV6 é solucionado se todos aprenderem o alfabeto fonético: A(alfa), B(beta), C(Charlie), D(delta), E(eco), F(fox), G(golf)…

    0

    0
  26. Eron Melo

    Caraca,
    Li essa parada somente hoje e ja estava quase acreditando(e repassando)!!!! Como inverdades podem parecer tão convicentes jogando algumas bases explicatives, né??? Como diz o pessoal do jurídico, “a arte da elouquência!!”

    Muito bom!!!!!

    0

    0

Deixe uma resposta