«

»

jul 25 2012

Sobre o projeto do banco de dados de empresas

enjaulada.jpgPessoal, como vocês sabem, estamos com um projeto único, de criação e manutenção de uma base de dados nacional de empresas de T.I., cujo objetivo é informar os profissionais sobre as empresas com base em testemunhos dados por quem já passou por elas. A idéia é preparar os profissionais que estejam concorrendo a vagas para alguma das empresas listadas, para conheçam os pontos positivos e negativos das mesmas.

É CLARO que, por esta base ser formada com base na opinião de cada um, as informações nela contidas não devem ser levadas ao pé da letra. E que se você passou por uma das empresas listadas e discorda da opinião manifestada por um colega, popule a Base com a sua opinião sobre a referida empresa. Inclusive, incentivo que tenhamos mais de uma entrada para uma mesma empresa. A experiência de um em dada empresa pode ter sido diferente da experiência de outro. Quanto mais entradas tivermos, mais confiável será a base.

As entradas são confidenciais (nem eu mesmo, como moderador, tenho acesso a quem escreveu o quê). Mas, ainda assim, esta semana recebi um e-mail com a seguinte mensagem – vou manter o anonimato do remetente:

“Bom dia Marco, acho a iniciativa muito boa mas tenho minhas considerações, se uma empresa se sentir contrangida pelo relatório de um dos seus ex-colaboradores, a empresa em questão poderá entrar com um processo pedindo a retirada do comentário e possível informação sobre o autor do conteúdo, por exemplo, e-mail ou IP de registro, pois já vi isso acontecer e conseguinte o autor ser processado legalmente. O responsável pelo Site deverá passar essas informações pois ele também responderá judicialmente pelo conteúdo e não poderá ocultar provas. Considero interessante antes de colocar esse tipo de informação, ao qual considero de uma utilidade enorme, mas acho interessante verificar as implicações legais.”

O receio é válido, mas infundado – inclusive o autor do comentário acima não soube exemplificar o que ele diz “já ter visto acontecer”. Lembro que é um DIREITO CONSTITUCIONAL DE CADA UM expressar livremente suas opiniões! Oras, as empresas de RH podem usar perfis Facebook e LinkedIn para selecionar candidatos e os candidatos não podem compartilhar experiências sobre as empresas por onde passaram? Soa estranho, não? E outra, se uma empresa se sentiu constrangida, ela que melhore!

Por isso, re-asseguro-lhes: A entrada na Base de Dados é moderada para evitar a citação de dados que possam ser considerados sigilosos pelas empresas (como nome de gestores, informações confidenciais, etc). Fora isso, cada um escreve o que quer, e não deve ter receio quanto à isso. Os dados de quem escreve são mantidos em sigilo. Estamos em uma democracia (ou pelo menos um projeto disso), e temos o DIREITO de manifestarmos nossas opiniões de forma transparente e pública, para quem quer que seja.

Posto isso, segue meu apelo: Vamos deixar de ser CAGÕES! O Brasil não é um país melhor exatamente por causa disso. Por causa desta passividade e medo dos Brasileiros. Está mais do que na hora de termos um pouco mais de culhões, não acham?

Fica aí minha opinião (aliás, já coloquei na Base minha opinião por algumas das empresas em que passei).

Para fechar: Esta base vai incomodar muita gente? SIM! Mas garanto que, se alguém for ter que pagar por isso depois, esse alguém serei eu. Na hora de eu buscar uma nova colocação, vão dizer: “Esse não foi o cara que criou aquela maledeta Base de Dados?”. Mas, querem saber, eu não ligo! E se for para ser assim, QUE SEJA! Mas que pelo menos vocês se beneficiem disso.

PS: A Base hoje já conta com 32 entradas. Mas ainda é muito pouco, se tomarmos como base o universo de inscritos no Blog (mais de 22 mil inscritos) e na lista de discussão (2.830 assinantes).

Marco.



Comente usando o Facebook!
0
0

29 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. roboxtz

    É isso aí,vamos meter a boca no trombone,quando for pra falar bem vamos falar mas quando for pra falar da zona que é a empresa vamos falar também.

    0

    0
  2. Giovane Heleno

    Olá Marco, também gosto da idéia, mas segundo nossa constituição, é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato.

    Ainda que a intenção seja proteger a liberdade de expressão, garantida pelo art 5º, IV, é vedado pelo mesmo inciso, em sua parte final, o anonimato, e isto não por que o Estado queira saber exatamente quem diz o que, pelo contrário, o que se pretende é apenas evitar os abusos que se pode fazer através dele, acredito eu… kkk

    Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, liberdade, igualdade, segurança e a propriedade, nos termos seguintes:

    IV – é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;
    VIII – ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;
    IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença

    Art. 220º A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição.
    § 2º – É vedada toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística.

    Mas ainda no artigo, diz…

    V -É assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem.

    Ou seja… com Marco Civil aprovado… a empresa ofendida poderá lhe processar lhe responsabilizando civilmente caso não forneça os dados da pessoa.
    E sem o Marco Civil… dependerá do entendimento de cada Juiz, uma vez que não há legislação específica até o momento sobre responsabilidade civil na internet.

    Então acho válido o conselho do nosso amigo Anônimo que lhe enviou o email.
    Consulte seu advogado e sucesso no projeto. 😉

    0

    0
  3. Marco Filippetti

    Giovanni, qual o dano moral? Me diga. Chega de terrorismo. Se quiserem me processar, me processem. Até torço para que me processem. Levo isso para um bando de advogados que me defenderiam com prazer. E digo mais… ganharia a simpatia de muitos, lhe garanto. Nada do que foi escrito denigre a imagem de nenhuma empresa – ou você acha que elas pensam que são perfeitas? Apenas opiniões estão sendo colocadas. Opiniões que podem até ajudá-las a melhorar.

    Um adendo… as pesquisas de opinião, como as Maiores e melhores da Exame, etc são todas baseadas no anonimato. Isso pode? Estranho, não? Estou cansado disso. Está mais do que na hora de termos assegurado um pouco mais de decência em nossos empregos. Estou cansado de ver RHs medíocres e seus métodos risíveis de busca de profissionais, ou de gestão destes. E olha, não falo por mim, que sempre dei muita sorte neste quesito. Mas o que já vi por aí, não pode continuar. É uma pouca vergonha. Tem que parar. E como parar? Abrindo os olhos dos profissionais. E que esta base sirva para abrir os olhos, também, dos RHs das empresas mencionadas.

    E se não der em nada, dane-se. Pelo menos, eu vou botar minha cabeça no travesseiro sabendo que EU tentei fazer algo, mesmo que não tenha dado o resultado esperado. E olha, não vou ficar nessa para sempre. Um dia, a gente cansa.

    0

    0
  4. Rafael

    Vou falar a real. Não venha com essa ladainha pois brasileiro caga nas calças ao falar a verdade do lugar em que trabalha…e agora vem falar de Lei e bla bla bla…essas empresas não respeitam ninguem e temos que falar a verdade. Sucesso Filippetti e nem se preocupa com essas coisas …se fosse assim o site reclame aqui ja estava exterminado da internet.

    0

    0
  5. Marco Filippetti

    Vou dizer mais… tem medo? Crie uma conta anônima em qualquer site e acesse de uma LAN House. Pronto. Mas, pelo menos, FAÇA ALGO, poxa!

    0

    0
  6. Marco Filippetti

    Valeu Rafael – e TODOS os que estão apoiando o projeto e populando esta Base.

    Sucesso para TODOS nós, nós merecemos!!!

    Marco.

    0

    0
  7. Giovane Heleno

    Olá Marco,

    Fica frio, não sou advogado… kkk
    Só acho que há brechas, infelizmente, para que isso aconteça.

    Aprecio sua coragem e seu trabalho, parabéns!
    Apesar de não ter nenhuma reclamação com meu trabalho atual e nem os anteriores, conte comigo para ser pelo menos um divulgador ou o que mais precisar.

    Quando crescer quero ser como você. 😉
    Meus sinceros abraços!

    Giovane Heleno

    0

    0
  8. Samuel Henrique Bucke Brito

    É moçada, como ultimamente o Marco tem estado envolvido com o BD das empresas para que os candidatos às vagas tenham suas impressões antes de uma eventual contratação apontando prós e contras, vou deixar aqui minha opinião para esquentar um pouco mais uma conversa que já está quente.

    Na universidade a gente costuma receber com frequeência gerentes e RHs das grandes empresas da região de Piracicaba com intenção de recrutar nossos alunos. Então eles fazem uma série de apontamentos com suas exigências e interesses de competências requeridas. Até aí, tudo normal. É então que eu sempre acabo me estressando um pouco porque eu peço para eles apresentarem o plano de carreira da empresa, quais as potenciais vagas em que alunos com determinadas competências seriam enquarados E O SALÁRIO. Da mesma forma que a empresa tem DEFINIDO quais são as competências que elas precisam, eu sempre argumentei que os alunos precisam de um feedback com minimamente essas informações: VAGA e SALÁRIO. Até mesmo porque em nossa área é comum que os alunos já estejam empregados e eles não podem simplesmente ARRISCAR!!!

    Algumas empresas que têm parceria e/ou contato com a gente (como a IBM e AT&T) conseguem fornecer essas informações para nossos alunos (ou pelo menos uma base). No entanto, a MAIORIA das grandes empresas me irritam muito quando, em relação ao salário, têm a seguinte posição: INFORMAR PRETENSÃO SALARIAL. Na minha opinião isso é uma falta de profissionalismo para uma empresa de grande porte… Gente, o Marco está certo! Da mesma forma que a empresa exige competências e profissionalismo dos candidatos, os profissoinais TÊM que exigir o mesmo nível de profissionalismo da empresa. Se a empresa não tem estrutura interna para enquadrar uma faixa salarial compatível com as vagas, então “vai tomar banho na soda”. Está na cara que essa postura covarde é daqueles interessados em desvalorizar os profissionais de TI.

    Talvez fosse interessante estimular os profissionais da nossa área a COBRAR das empresas que forneçam essas informações ao invés de inverter o jogo covardemente. Naturalmente que fica muito difícil esperar uma postura mais forte daqueles que estão buscando a primeira oportunidade, mas pelo menos seria uma iniciativa COLETIVA daqueles mais experientes na nossa área para valorizarmos os profissionais de TI.

    Acho que temos que ser contrários ao “INFORMAR PRETENSÃO SALARIAL”, afinal as empresas têm que conhecer o mercado em que atuam informando aos candidatos o salário associado à vaga. Qualquer posição diferente dessa, na minha opinião, só pode estar intencionada a explorar e desvalorizar os profissionais da área.

    Abraço!

    0

    0
  9. Marco Filippetti

    Samuel, obrigado por compartilhar sua experiência e opinião! Abraço!

    Marco.

    0

    0
  10. m.mineiro

    Concordo com o Marco e Samuel, outro ponto importante que vale lembrar e que quando temos uma entrevista, se voce chega atrasado, e mal visto pela empresa e pode ate perder a vaga, mas quando voce chega na hora marcada, 90% dos recrutadores te deixam 30,40 a ate 60 minutos feito um idiota esperando para depois realizar a entrevista.Eu fico muito irritado com isso, pois isso demonstra o profissionalista do recrutador, empresa etc…Eu ja fui embora de entrevista so pelo fato de ficar auardando muito tempo, po eu nao sou piao, tenho um curriculo a zelar etc.Outra palhaçada que acontece e o tal de nao divulgar o salario, po como eu vou me interessar pela vaga se nem sei ainda quanto vou ganhar??Isso ta virando uma bagunça mesmo e se nos profissionais nao fizermos nada, a tendencia e aumentar.Vamo la, eu ja deixei minha contribuiçao no banco de dados e nao tenho medo nenhum, eu nao sou obrigado a gostar da empresa onde trabalho.

    0

    0
  11. tecvictor

    O Marcos tem razao todo mundo tem o direito a valorizacao profissional , agora lutar por isso poucos querem preferem ficar reclamando a tomar alguma atitude.
    E quanto a tentativa de terrorismo tb apoio o Marcos novamente nao se deve temer nada quando se fala a verdade.
    A valorizacao tem que partir dos proprios profissionais da area primeiro que permitem todo tipo de abuso e depois ficam reclamando e nada fazem.

    0

    0
  12. roboxtz

    Tem uma cetta emrpesa em Goianiânia que pelamor….Vou deixar meu testemunho lá!!

    0

    0
  13. marco leal

    Essa ideia já não existe??? Se chama openthejob.com…tem um serviço bem parecido com esse e o mesmo objetivo.

    0

    0
  14. Marco Filippetti

    Marco, nãoi conhecia este projeto! Muito legal! E eles não foram processados até hoje, pelo jeito KKKK. Vou manter o banco de dados em paralelo, de qualquer forma.

    Abs

    Marco.

    0

    0
  15. tecvictor

    Marco esqueci de lhe dar os parabens pela iniciativa. E se existe outra site com o objetivo agora ele tera “backup” rsrsrsrs

    0

    0
  16. ferrugem

    A ideia é realmente boa.. Não tenho muito o que reclamar das empresas em que passei, aliás, nem foram tantas assim.. rsrs

    O fórum já vinha sendo utilizado para buscar informações sobre as empresas. Ter um lugar centralizado para buscar essas informações vai ficar muito mais fácil.

    Temos, sim, que investigar a empresa antes de aceitar ou buscar um proposta de emprego. Assim como somos investigados (literalmente) temos o dever de investigá-los também! 😉

    Abs e parabéns pela iniciativa!
    Felipe Ferrugem

    “Juntos somos ainda melhores!!!”

    0

    0
  17. Edson

    Salve pessoal!
    Acredito ser essencial fazer uma busca sobre qualquer empresa para a qual irá se candidatar.
    E um lugar onde é possível ver experiências de pares que passaram por lá é muito útil.
    Já dei meus pitacos.

    Falando nisso, vejam que engraçada a matéria da Veja.
    http://veja.abril.com.br/noticia/vida-digital/faltam-profissionais-e-sobram-oportunidades-em-ti

    Atenção especial nos comentários!!!

    A coisa não está fácil para ninguém, o abuso já extrapola os limites aceitáveis.

    Abs

    0

    0
  18. rodriguborjez

    Bem, confesso que tenho pouco conhecimento quando o assunto são as leis do Brasil (por enquanto), mas não entendo o porquê dos questionamentos acima.
    Até parece que a idéia do Marco é uma forma de “anarquizar as empresas”.
    Trabalho numa empresa em Alphaville, que assim como todas outras tem seus prós e contras.
    E porque não dar minha opinião sobre ela para ajudar um possível colega de trabalho?

    Vamos deixar de ser CAGÕES! kkkkkkkkkkk

    Boa iniciativa Marco!

    0

    0
  19. zyleu

    Particularmente eu acho uma grande piada a gente perder noites de sono estudando, gastar vários K em certificações e cursos pra chegar numa empresa qualquer e ganhar 1500 $ isso é uma grande piada e acho que essa iniciativa de falar das empresas é muito válida e ainda mais se todos desse blog se juntarem e deixar nem que seja 1 comentário sobre determinada empresa que seja, será de grande ajuda para todos.
    Abraço !!

    0

    0
  20. Alexandre Lima

    olha … eu acho que não existe problema. O problema é expor uma pessoa em especifico. Agora as empresas tem melhorar mesmos!!!

    0

    0
  21. Rodrigo Ribaz

    Ta com medo de cagar não come.
    Vamos falar a verdade mesmo

    0

    0
  22. Alexandre Lima

    Essa ideia é ótima! Hoje lí todos e percebi que coisas que pode ser ruim para os outros pode uma baita sorte para mim!! Muito legal a ideia.
    Hoje tinha 43 registro e foi muito bom ver todos. Já deixei o meu registro lá e ví outros das empresas anteriores em que já trabalhei e notei total sinceridade de quem relatou coisas boas e ruins. E teve 4 registro da empresa em que já trabalhei. Muito 10!!! as anotações. Tenho agora os sites bons e vejo as coisas mais focadas e preparada. Parece polemico mas a ideia é otima!!
    Valeu Marco!!!

    0

    0
  23. lyon

    Marco, ideia é ótima! Espero que muitos possam desfrutar dessa base de dados.
    Agora, sobre a matéria que o Edson cita. Será que realmente falta profissional? Ou que as empresas não sabem o que querem?
    Ai junto isso com uma empresa de RH com pessoas despreparadas, não vai encontrar ninguém mesmo.

    0

    0
  24. m.mineiro

    O povo ta com medo???So tem 43 dados de empresas sendo que algumas repetidas?Nao vi Multirede, bancos, etc…

    0

    0
  25. Marco Filippetti

    Pois é. Povo CAGÃO 🙂 Ainda não vi tb IBM, Medidata, e mais um monte de outras. Apenas 43 entradas é uma VERGONHA.

    Paciência, minha parte eu estou fazendo. O resto é com o povo!

    0

    0
  26. Diogo Silva

    A base não esta mais funcionando? ou foi tirada do ar?

    0

    0
  27. Rafael

    Vamos la povo. Fui consultar uma empresa conhecida e não achei nenhuma informação. Não tenha medo!!!!

    0

    0
  28. Fabi

    Se empresa for processar funcionário que dá opinião negativa sobre ela, então tinham que processar os consumidores que reclamam no ReclameAqui.

    0

    0

Deixe uma resposta