↑ Retornar para OFF Topic

Concurso da PF

Home Fórum OFF Topic Concurso da PF

Este tópico contém 66 respostas, possui 16 vozes e foi atualizado pela última vez por  m.mineiro 6 anos, 10 meses atrás.

Visualizando 25 posts - 1 até 25 (de 67 do total)
  • Autor
    Posts
  • #47989

    Flyner Portugal
    Participante

    2.1.6.3 CARGO 3: PERITO CRIMINAL FEDERAL/ÁREA 3
    REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Ciências da Computação, Informática, Análise de Sistemas, Engenharia da Computação ou Engenharia de Redes de Comunicação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação.”

    Vocês acham que é possível quem é tecnólogo em Redes de Computadores tomar posse?

    Acho eu que quando o edital diz: Informática, deixa o assunto meio subjetivo.

    0

    0
    #108758

    Igor Mendonça
    Participante

    Acho que não hein Flyner, se o curso de tecnólogo não é “graduação de nível superior” acho que nada feito.

    A pergunta realmente é: Quem consegue ser DBA, programador de software e web, analista de requisitos, gestor de processos de TI, engenheiro de redes, analista de segurança, gerente de projetos, engenheiro de software E DE QUEBRA conhecer boa parte da legislação federal (CF + Processual civil)? :O

    0

    0
    #108759

    Flyner Portugal
    Participante

    @igor
    Segundo o MEC, Tecnólogo é Superior, não é Bacharel, e o mec deixa claro que o edital tem autonomia para estabelecer pre-requisitos

    0

    0
    #108760

    zekkerj
    Participante

    Se não estiver escrito que não aceita, tem que aceitar. No caso da Petrobras, é assim — lá eles sempre barram tecnólogos, mas deixam explícito. É histórico da Petrobras.

    0

    0

    -----------------------------------------------------------------------------
    Receba Johrei e purifique seu Espírito.
    http://www.messianica.org.br/o-johrei.jsp

    #108761

    junior369
    Participante

    O curso tecnólogo é graduação de nível superior, na minha opinião eles aceitam sim, mas vale confirmar.

    0

    0
    #108762

    JaymeBerg
    Participante

    Com esse dominio de interpretacao de textos vai ser dificil passar na prova…

    Em concurso ou no CCNX, achismos sao o comeco da derrota.

    Jayme

    0

    0
    #108763

    Flyner Portugal
    Participante

    http://www.dpf.gov.br/institucional/concursos/duvidas-frequentes
    Para o cargo de Perito
    6 – Em relação ao Curso Superior de Tecnólogia (Tecnológo), esclarecemos o seguinte:

    De acordo com o Ministério da Educação, a graduação na modalidade de Tecnólogo decorre da conclusão de um “curso superior de curta duração que visa formar profissionais para atender campos específicos do mercado de trabalho”.

    Essa modalidade de graduação, por ser resultado de um curso de curta duração e dirigido a uma atividade específica do mercado de trabalho, é voltado para a formação de profissionais com conhecimentos restritos a uma determinada área de atuação.

    Portanto, mostra-se inadequada para as atividades inerentes ao cargo de Perito Criminal Federal, que exige domínio amplo de uma área de conhecimentos.

    Por essa razão, o edital do concurso não prevê a aceitação de qualquer curso superior na modalidade de Tecnólogo. Consequentemente, seguindo as regras previstas no edital, não serão aceitos candidatos que possuam graduações distintas daquelas listadas, salvo os casos de equivalência de cursos (mera distinção de nomenclatura), devidamente comprovados.

    Para..
    O curso de tecnólogo é aceito para ingresso nos cargos de Agente, Escrivão e Papiloscopista?
    R: Os cursos superiores de tecnologia reconhecidos pelo Ministério da Educação são suficientes para atender o requisito da graduação para provimento nos cargos de Agente de Polícia Federal, Escrivão de Polícia Federal e Papiloscopista Policial Federal.

    0

    0
    #108764

    zekkerj
    Participante

    Como eu disse… vale o escrito.

    Escrivão, Agente e Papiloscopista, pode. Perito, não.

    Interessante que a explicação dada faz muito sentido.

    0

    0

    -----------------------------------------------------------------------------
    Receba Johrei e purifique seu Espírito.
    http://www.messianica.org.br/o-johrei.jsp

    #108765

    roboxtz
    Participante

    A explicação pode até ter sentido,mas vai entender pedir aguém especialista em DB,redes,segurança,gestão em ti e aceitar um dos cursos descritos (como se tal curso tornasse alguém apto a ser especialista nisso tudo) e não aceitar técnologo.

    0

    0
    #108766

    Moonspell
    Participante

    Acho correto que alguns concursos proíbam tecnólogos, ainda mais quando a função é mais ampla.
    Fora que se tecnólogo tiver os mesmos “privilégios” que as graduações do tipo bacharel todos aqueles interessados em concursos vão querer ser tecnólogos, visto que é um curso menos oneroso e beeem mais rápido para concluir. As demais graduações perderiam o sentido perante concursos públicos.

    0

    0
    #108767

    Leandro Freitas
    Participante

    @moonspell, discordo de sua opinião.

    Se os alunos de cursos tecnológicos tiverem condições de competir com quem fez um curso mais amplo e serem aprovados, não vejo sentido em não permitir sua entrada. Muitos escolhem estes cursos como último recurso, por precisarem trabalhar, sustentar a família, enquanto estudam. A propósito, eu não fiz um curso tecnológico.

    @roboxtz, conheço MUITOS peritos da PF (todos ex-colegas). Um deles, sem estudar, foi aprovado no concurso. Qual a razão? Fez um curso de graduação muito bom, aproveitou bem o que foi ensinado e aprendeu, diferente de muitos de nós que apenas passam nas matérias. Ele fez um dos cursos aceitos, um desses de maior amplitude e se tornou especialista nisso tudo.

    Por fim, meus dois centavos:
    Qual a razão do encanto com essa carreira? Não ter recursos para equipamentos e tecnologia, andar armado, lidar diariamente com um tipo bem nojento de ser humano, presenciar/periciar as mais escabrosas situações (decapitações, pessoas explodidas, chacinas, etc) e ser mandado para os “cafundós do judas” são coisas que me trariam bastante desgosto.
    Ou vocês acham que ficarão na frente de um monte de lindos monitores de 23″ 3D vendo e tentando mitigar ataques no Anonymous, sendo acionados pela Interpol para casos de vulto internacional, fazendo perícias com os melhores softwares de segurança do mundo???

    Com a palavra os (ex)peritos do grupo.

    0

    0
    #108768

    Flyner Portugal
    Participante

    @leandro Freitas
    “Ou vocês acham que ficarão na frente de um monte de lindos monitores de 23″ 3D vendo e tentando mitigar ataques no Anonymous, sendo acionados pela Interpol para casos de vulto internacional, fazendo perícias com os melhores softwares de segurança do mundo???”

    Eu achava que sim ahahhahahahaa.

    0

    0
    #108769

    sergiombrg
    Participante

    bom… encanto?? 14K é um bom encando pra muitos……

    0

    0
    #108770

    Flyner Portugal
    Participante

    @sergiombrg
    é mas os detalhes que o Leandro citou são de se pesar.
    É possível focar outros caminhos com menos degradações pessoais e emocionais.

    0

    0
    #108771

    Fernando Avelino
    Participante

    Esqueceram de falar pra eles que "curso superior em Informática" descrito por eles é um curso tecnologo !

    Acho engraçado algumas instituições discriminarem os cursos de tecnologia como se fossem algo novo, os cursos de tecnologia existem a mais de 40 anos em instituições renomadas e respeitadas, a grande diferença é que é uma modalidade que se popularizou recententemente, na minha opinião esse tipo de preconceito é recalque, ja que em países como os EUA 50% da população com nível superior é Tecnologo (associate).

    Sinceramente no dia a dia isso não quer dizer muito, hoje tem muita gente que bate a mão no peito e fala "sou engenheiro" mas se formou numa universidade porca que aceita qualquer um , passou os 5 anos (ou mais) da faculdade pedindo pra assinar lista, colando e dormindo em sala, não podia se dedicar integralmente aos estudos, sequer fez iniciação cientifica, eu conheço muitos "ingeinhero" assim, não é generalizando, pois existem estudantes sérios também, mas não é de hoje que todos sabem que escolas que foram engenheiros de verdade são pouquíssimas e que a maioria esmagadora sai da faculdade só engana.

    0

    0
    #108772

    Leandro Freitas
    Participante

    @sergiombrg, é um ótimo encanto! Só não acha que paga tudo…

    Se for para fazer concursos, tem muitos outros excelente, como os dos Tribunais, Camara, Senado, TCU e Receita.

    0

    0
    #108773

    Moonspell
    Participante

    @leandro, entendo sua opinião mas não concordo.
    Tente ser médico sem cursar medicina ou então trabalhar como advogado sem ter feito direito. Veja o que acontece. O mercado de trabalho tem que ser regulamentado. Vejo até como senso comum na área a necessidade de regulamentar a área de TI.
    Se seguirmos a sua linha, podemos liberar todos os cargos disponibilizados nos concursos para todas as formações. Funções técnicas (TI) serão disputadas por engenheiros, cientistas da computação, administradores, médicos, psicólogos etc. Isso me parece bem errado.
    Não é questão de desmerecer os tecnólogos, ma sim de permitir suas inscrições somente quando possível, assim como é feito com as outras carreiras. Se eu sou um autodidata e aprendi medicina sozinho, isso me dá o direito de exercer a profissão de médico? Por outro lado, se o cargo é bem específico a uma área e um curso de tecnólogo abrange a mesma, por que não aceitá-lo?
    Qto a questão de a pessoa não ter condição de fazer outro curso a não ser o de tecnólogo, não há o que fazer. O que vale é o curso feito e não se ela não teve chance de fazer um bacharelado. É injusto? Pode ser que sim, ,mas é o correto.

    0

    0
    #108774

    Leandro Freitas
    Participante

    @moonspell, concordo com seus argumentos e confesso que estou mais para o lado da regulamentação das profissões de TI que a manutenção da situação atual.

    Mesmo assim, sempre me pego pensando e questionando algumas situações em que a regulamentação não é apenas protecionismo e corporativismo.

    Alguém do forum conhece um médico, advogado, contador, economista ou engenheiro punido por seu órgão de classe ou conselho? Eu não. E todos vão concordar que todos os dias escutamos notícias ou presenciamos trabalhos de advogados corruptos, médicos que mataram pessoas por erros e incompetência e também prédios, casas, pontes e estádios de futebol que desabam ou possuem falhas estruturais por uma falha de projeto ou execução de obra.

    Não seria melhor, então, que houvesse menos regras, menos regulamentação?

    0

    0
    #108775

    Fernando Avelino
    Participante

    Eu acho que esse processo de  "regulamentar" a profissão de TI não vai regulamentar nada, eu acho que isso é um retrocesso, conheço um cara que tem 20 anos na área e é formado em direito, como fica esse profissional?

    0

    0
    #108776

    sergiombrg
    Participante

    com certeza! Eu por exemplo não sei se ira agentar esse tipo de trampo…..

    Mas deve acostumar! Tem medico que passa 10h por dia abrindo gente e tratando gente fudida mas leva uma vida normal…… o grande lance é separar as coisas…….

    [ ]’s

    0

    0
    #108777

    drfokker
    Participante

    Guardadas suas proporções, por 14k eu dançava valsa com defunto.

    Mas é apenas minha opinião.

    Tbm concordo que a regulamentação irá valorizar um pouco a nossa area.

    0

    0
    #108778

    Leandro Freitas
    Participante

    @fernando Avelino, não sei se este tipo de coisa já ocorreu no passado, mas o legado provavelmente será aceito sem maiores restrições de formação. Até por que os cursos específicos da área de TI são muito novos.

    Conheço também alguns advogados, formados em história, engenheiros e administradores que são ótimos profissionais de TI.

    0

    0
    #108779

    Moonspell
    Participante

    Regulamentar é necessário. Isso foi feito em praticamente todas as profissões e não tem porque não fazer o mesmo com a nossa.
    Qto àqueles com formações diversas que trabalham com TI, dou o exemplo do que foi feito com Educação Física. Na época da regulamentação, quem tinha um mínimo de anos trabalhados na área ganhou o direito de continuar exercendo a profissão, mas somente na área que tem proficiência. Um professor de natação com 10 anos de experiência pôde continuar trabalhando mesmo sem ter o diploma. Mas, por outro lado, não pode dar aula de artes marciais. Atualmente, ninguém trabalha com educação física sem ter o diploma. Esse “workaround” foi feito para não punir determinados profissionais durante a transição. Ao meu ver, assim deveria ocorrer na nossa área.

    Não vejo como protecionismo, é uma forma de garantir um mínimo de instrução e qualidade aos profissionais da área. Se não for assim, vira bagunça, como vemos algumas vezes.

    0

    0
    #108780

    Fernando Avelino
    Participante

    @moonspell, Educação física é um caso a parte pois só existe um curso superior, agora imagine TI, quantos curosos e vertentes existem? dezenas, pra não

    @leandro Freitas, se for dessa forma e bem planejado eu também concordo que é viável.

    0

    0
    #108781

    vinicios
    Participante

    Rodrigo ou Leandro Freitas? rsrsrs !

    0

    0
Visualizando 25 posts - 1 até 25 (de 67 do total)

Você deve fazer login para responder a este tópico.