Voltar para Livro CCNA 5.0

O processo de roteamento

Home Fórum Livro CCNA 5.0 O processo de roteamento

Visualizando 5 respostas da discussão
  • Autor
    Posts
    • #48501
      mariouzae
      Participante

      Olá pessoal, estou lendo o livro CCNA 5.0 do Filippetti e gostando bastante, porém tenho uma dúvida sobre o processo de roteamento. A dúvida é a seguinte, no item 7.2.2 “processo de roteamento” do capítulo 7, tem um exemplo que mostra a seguinte topologia, que no livro está representada pela figura 7.3:

      PC A ROUTER PC B
      IP: 172.16.10.2 IP da F0/0: 172.16.10.1 IP: 172.16.20.2
      GW: 172.16.10.1 IP da F0/1: 172.16.20.1 GW: 172.16.20.1

      Obs: os dipositivos estão conectados

      Diante desta topologia, o livro descreve que o usuário do PC A faz um ping para o host PC B. Na explicação do processo como um todo, o item 3 diz que: “Um “Broadcast ARP” é enviado para a LAN na qual o PC A se encontra, em busca do endereço “dono” do endereço de destino (172.16.20.2)”. A minha pergunta entra aí, se o PC A visualizou que o destino dessa requisição está em uma rede diferente, o PC A não encaminharia a requisição diretamente para o “default gateway”, ou seja, para o 172.16.10.1 ?

      Pergunto isso porque nas linhas mais abaixo deste item, diz que com essa solicitação “Broadcast ARP”, o roteador responde com o seu endereço MAC da interface F0/0, fazendo que assim todos os pacotes destinados ao PC B(172.16.20.1) seja encaminhado para ele, e também se refere ao uma enganação do ARP, pois na verdade o endereço MAC em resposta ao Broadcast ARP é do roteador e não do PC B. Mais resumindo, minha dúvida é: em todo processo de roteamento, se o endereço de destino é de outra rede, o PC de origem envia o pacote para o “default gateway”, ou faz um Broadcast ARP esperando o IP e endereço MAC do roteador que possui esta rede de destino ?

      Agradeço a ajuda,

      Mario

    • #113250
      ferrugem
      Participante

      Mario,

      A descrição deste processo considera que o PC A não sabe o endereço MAC do ROUTER (arp cache do PC A não contém uma entrada mapeando o Endereço IP do ROUTER com o seu endereço MAC), seu default gateway, por isso a necessidade de enviar um broadcast ARP solicitando esta informação. Uma vez o PC A conhecendo o MAC do seu default gateway, o broadcast ARP não é mais necessário.

      Abs e bons estudos,

      Felipe Ferrugem

      "Juntos somos ainda melhores!!!"

    • #113251
      zekkerj
      Participante

      Livro CCNA 5.0: "Um "Broadcast ARP" é enviado para a LAN na qual o PC A se encontra, em busca do endereço "dono" do endereço de destino (172.16.20.2)"

      Mais uma entrada p/ a errata do livro.

      O ARP só pode alcançar máquinas que estão no mesmo domínio de broadcast; portanto ele só é usado para identificar máquinas que estão na mesma sub-rede.

      Quando uma estação quer enviar um pacote para qualquer outro destino, a primeira coisa que ela faz é comparar o endereço de destino desse pacote com a própria máscara de sub-rede, numa operação de "E Lógico".

      Num "E Lógico", sempre que se tem um 1 num operando, o resultado é igual ao outro operando. Quando se tem um 0 num operando, o resultado é igual a 0. Ou seja:

      – 1 & "qualquer coisa" = "qualquer coisa"

      – 0 & "qualquer coisa" = 0

      Assim, quando fazemos o "E Lógico" da máscara de sub-rede com o endereço de destino do pacote, temos como resultado um endereço onde os bits que correspondem aos endereços de rede preservados, e os bits que correspondem ao endereço de host zerados. O resultado então é um endereço de rede que tem a mesma quantidade de bits que o nosso (pois usamos a nossa máscara de sub-rede). Podemos então comparar esse endereço de rede com o nosso endereço de rede. Quando o resultado é o mesmo, concluímos que estamos na mesma sub-rede que o destino.

      Pois bem, se estamos na mesma sub-rede, concluímos também que podemos alcançar diretamente o destino. Assim, tentamos um envio direto; só que quando esse destinio é alcançável por um link que funciona com protocolo ethernet, é necessário fazer um mapeamento entre o endereço IP e o endereço MAC de destino. Para isso, consultamos uma tabela chamada "Tabela ARP", para ver se esse mapeamento já é conhecido. Se já for conhecido, é só pegar o endereço MAC desejado, montar o quadro, e fazer o envio. Mas se não for, é preciso fazer uma consulta ARP. Na consulta ARP, uma mensagem é enviada em Broadcast, perguntando: "Quem tem o endereço X.X.X.X?". Todas as máquinas do domínio de broadcast ouvem essa pergunta, mas apenas aquela que foi configurada com esse endereço a responde.

      Já se a conclusão for que o destino não está na mesma sub-rede, é preciso do auxílio de um gateway padrão ou roteador de próximo salto. Estações de trabalho normalmente só conhecem o gateway padrão; já roteadores ou servidores podem ter tabelas de rotas, e cada entrada na tabela de rotas vai nos dar um roteador de próximo salto.

      Tanto em um caso quanto no outro, a máquina escolhida para nos ajudar vai ser localizada; digamos que é o nosso gateway padrão. Então olhamos em nossa tabela ARP, para ver se existe um mapeamento para ela. Se não houver, fazemos uma consulta ARP para localizar o seu endereço MAC (ou seja, o endereço MAC do gateway padrão). Já com o mapeamento feito, encaminhamos o pacote.

      Observe por fim que o pacote é enviado com os IPs de origem e destino sem alteração, mas os endereços MAC de origem e destino mudam a cada salto, como resultado do reenvio e de novas consultas ARP.

      -----------------------------------------------------------------------------
      Receba Johrei e purifique seu Espírito.
      http://www.messianica.org.br/o-johrei.jsp

    • #113252
      zekkerj
      Participante

      Mais uma dica: consiga uma cópia do Packet Tracer (de preferência na versão 6.0.1 em diante), e tente simular esse cenário. Observe como os quadros são montados, e como os endereços MAC vão mudando a cada salto.

      -----------------------------------------------------------------------------
      Receba Johrei e purifique seu Espírito.
      http://www.messianica.org.br/o-johrei.jsp

    • #113253
      Mizael Andrade Reis
      Participante

      Zekkerj,

      Cara, essa é a melhor explicação que já li para exemplificar a forma em que o Router trabalha nas camadas. Show mesmo! É só ler seu resumo tendo em mente alguém que está entendendo agora a questão, e não um cara experimentado no assunto.

    • #113254
      mariouzae
      Participante

      Olá Zekkerj, muito obrigado pela excelente resposta, você sanou minha principal dúvida.

      Com relação a simulação desse ambiente no Cisco Packet Tracer, eu tinha realizado, mais aí fiquei um pouco confuso em comparação ao tópico do livro.

      Obrigado mesmo,

      Mario

Visualizando 5 respostas da discussão
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.